Arquivo

Arquivo da Categoria ‘Cursos & Carreira’

Abertas inscrições para a especialização de propriedade intelectual na Unicamp

A Inova Unicamp, a Faculdade de Engenharia Química e a Escola de Extensão da Unicamp lançam a Especialização em Propriedade Intelectual. Destinada a graduados em todas as áreas do conhecimento, tem o objetivo de formar especialistas em inteligência tecnológica. As aulas começam em julho de 2014 e seguem até setembro de 2015. As inscrições estão abertas.

Abordará estratégias de proteção e valoração dos ativos intangíveis, de busca de informações tecnológicas para negócios, além da captação de recursos para pesquisa, desenvolvimento e inovação, negociação e contratos de transferência ou aquisição de tecnologia. As disciplinas serão ministradas por profissionais da Inova Unicamp e do mercado e por docentes da Unicamp.

“Observamos dificuldade de recrutar profissionais e de captar colaboradores internos para atuar nas áreas de patentes, marcas, modelo de utilidade, desenho industrial, cultivares, contratos de transferência de tecnologia e licenciamento, entre outros”, disse Patrícia Leal Gestic, coordenadora de conteúdo do curso e diretora de Propriedade Intelectual da Inova.

Para mais informações, clique aqui.


Evento de impressão 3D ocorre em abril, em São Paulo. Inscrições abertas

A primeira edição do Inside 3D Printing será realizada nos dias 16 e 17 de abril, no Sheraton São Paulo WTC Hotel, na cidade de São Paulo. O evento será composto por apresentações sobre o uso, os benefícios e as expectativas dessa tecnologia nas mais variadas áreas, inclusive na indústria de petróleo e gás. Na ocasião, também serão feitas demonstrações de impressão 3D. As inscrições estão abertas.

Entre os destaques estão as palestras: “Impressão 3D para o setor de petróleo e gás brasileiro”, com Jorge Lopes, pesquisador do Instituto Nacional de Tecnologia; “O futuro da impressão 3D”, com Terry Wohlers, presidente da Wohlers Associates; e “Os esforços para a democratização da tecnologia inovadora”, com Conor MacCormack, CEO da Mcor Technologies.

Para inscrições, envie email para jessica.lima@mci-group.com, e para conferir a programação completa do evento, clique aqui.


Parceria de BIT 9 e Senai inova na forma de qualificar profissionais da indústria

O Simulador de Soldagem Industrial já está em uso no Senai Alagoas e em breve será realidade no sistema de ensino profissional em todo o Brasil

Com uso de um tablet Cintiq 22HD da Wacom, empresa especializada em tablets para criação digital, o Senai Alagoas e a BIT9 desenvolveram o Simulador de Soldagem Industrial MIG/MAG e TIG para ser utilizado pelos docentes do Senai na capacitação dos futuros profissionais industriais.

O simulador reproduz em escala real todas as operações e posições de soldagem estabelecidas pela norma, com interação por sistema de coordenadas, que incluem parâmetros como: posição, inclinação, pressão e rotação da tocha de soldagem.

Entre os benefícios do projeto destacam-se a redução de custos e do tempo de formação de profissionais, de despesas com energia elétrica e material de consumo, redução da ocupação dos postos de trabalho nos laboratórios de soldagem e, principalmente, a eliminação dos riscos de acidentes na fase mais crítica de preparação de soldadores.

A escolha da tecnologia Wacom foi estratégica, pois os idealizadores precisavam agregar ao projeto um princípio de realidade na simulação dos processos de soldagem MIG/MAG e TIG, que exigia uma perfeita integração entre a tecnologia disponível na Cintiq 22HD com o software simulador de soldagem.

O simulador está disponível em duas linguagens de programação: Microsoft visual C++, responsável pela leitura dos dispositivos USB, como Hardlock e Tablet, e o Q3D para programação gráfica. “Vale ressaltar também o diferencial da caneta digital, que acompanha o produto, com tecnologia indutiva de precisão, proporcionando elevados níveis de detecção de pressão na ponta e ampla faixa de angulação, requisitos imprescindíveis para o sucesso na utilização do Simulador de Soldagem”, complementa Jean Cavalcante, líder da área de automação industrial e instrumentação do Senai-AL.


100 vagas: inscrições para processo seletivo da Petrobras terminam na segunda (17/03)

As vagas estão distribuídas em 16 polos de trabalho para cargos de nível médio e de nível superior

As inscrições devem ser feitas em www.cesgranrio.org.br e passarão a ser válidas somente após a confirmação do pagamento da taxa de R$ 40,00, para os cargos de nível médio, e de R$ 58,00, para os cargos de nível superior. Para os cargos de técnicos de nível médio, a remuneração mínima é de R$ 3.400,47. Para os de nível superior, a remuneração mínima é de R$ 7.501,06. São 89 vagas para carreiras de nível médio e 11 vagas para profissionais com escolaridade de nível superior.

Os candidatos às vagas reservadas às pessoas com deficiência deverão encaminhar correspondência, via Sedex, à Fundação Cesgranrio também até o dia 17 de março, confirmando a pretensão e anexando os documentos discriminados no edital.

As provas serão realizadas em 18 de maio, nas cidades de Belo Horizonte/MG, Campinas/SP, Curitiba/PR, Fortaleza/CE, Macaé/RJ, Manaus/AM, Mauá/SP, Natal/RN, Porto Alegre/RS, Recife/PE, Rio de Janeiro/RJ, Salvador/BA, Santos/SP, São José dos Campos/SP, São Mateus do Sul/PR, São Paulo/SP.

Cargos – nível médio
• Técnico de Exploração de Petróleo Júnior (Rio de Janeiro);
• Técnico de Inspeção de Equipamentos e Instalações Júnior (Pernambuco e Rio de Janeiro);
• Técnico de Logística de Transporte Júnior (Macaé, Rio de Janeiro, Salvador e Santos);
• Técnico de Manutenção Júnior (Santos);
• Técnico de Operação Júnior (Belo Horizonte, Curitiba, Pernambuco, Amazonas, Ceará, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Mauá, Paulínia, Rio de janeiro, Salvador, Santos, São José dos Campos e São Mateus do Sul);
• Técnico de Projetos, Construção e Montagem Júnior (Salvador e Rio de Janeiro);
• Técnico de Segurança Júnior (Macaé, Rio de Janeiro, Salvador e Santos);
• Técnico de Suprimento de Bens e Serviços Júnior (Macaé e São Paulo).

Cargos – nível superior
• Engenheiro de Meio Ambiente Júnior (Macaé e Rio de Janeiro);
• Engenheiro de Produção Júnior (Macaé e Rio de Janeiro);
• Médico do Trabalho Júnior (Pernambuco, Macaé e Rio de Janeiro).

O concurso tem validade de seis meses, a contar da data de homologação, com possibilidade de prorrogação por igual período. A divulgação do resultado final está prevista para 26 de junho. O edital você confere aqui.


São Paulo sediará o primeiro workshop brasileiro sobre digitalização óptica

Realizado pela Robtec em parceria com a empresa alemã GOM, o evento é voltado para profissionais da indústria plástica

A Robtec, empresa especializada em serviços de impressão 3D e prototipagem rápida, traz ao Brasil o primeiro workshop sobre digitalização óptica. O evento, que acontece no dia 04 de abril, em São Paulo, é organizado em parceria com a empresa alemã GOM.

Na ocasião, profissionais da Robtec darão palestras sobre o assunto. Entre os confirmados estão Vicente Massaroti, gerente de engenharia e especialista em medição óptica e Stefan Hoheisel, executivo alemão da GOM. Além disso, o encontro trará cases de clientes que aplicam a digitalização óptica com sucesso.

“Será um evento muito importante para a indústria plástica e uma oportunidade única para quem busca as inovações desse segmento”, comenta Luiz Fernando Dompieri, diretor geral da Robtec.

A participação é gratuita e os interessados podem se inscrever pelo site www.robtec.com/workshop-injecao.

Workshop GOM e Robtec
4 de abril de 2014
São Paulo – SP
Holiday Inn Anhembi
Rua Professor Milton Rodrigues, 100 – Santana – São Paulo – SP
www.robtec.com/workshop-injecao


Inscrições abertas para pós em sistemas eletrônicos embarcados da Mauá

Com início previsto para março e término para dezembro de 2014, o curso de pós-graduação Sistemas Eletrônicos Embarcados do Instituto Mauá de Tecnologia será oferecido no campus de São Caetano do Sul, no período noturno, às segundas e quartas-feiras. As inscrições estão abertas.

Com total de 210 horas, é focado em desenvolvedores de software e firmware para dispositivos eletrônicos em geral e em profissionais que atuam com criação de sistemas eletrônicos com processamento digital.

Serão abordadas as possíveis aplicações em equipamentos da linha branca e da linha marrom (eletroeletrônicos focados no entretenimento), sistemas automotivos, sistemas de aplicação médica e dispositivos móveis. Além das aulas teóricas, o curso contemplará atividades em laboratório.

A seleção é feita por análise curricular e, eventualmente, entrevista pessoal. Clique aqui para mais informações e ficha de inscrição.


Ensino de hidráulica e pneumática no Brasil

14, novembro, 2013 Deixar um comentário

Durante muitos anos, o ensino na área de hidráulica e pneumática – H&P foi mais técnico que científico. Porém, na última década, além do surgimento de laboratórios nas instituições privadas, como no campus de Panambi da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, houve grande expansão do número e tamanho das escolas técnicas federais no Brasil, que, além dos tradicionais cursos técnicos, oferecem ainda cursos superiores, entregando ao mercado de trabalho também tecnólogos e bacharéis. Por anos, o único laboratório consolidado na área de H&P foi o Laboratório de Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos – Laship da Universidade Federal de Santa Catarina.

Complementando essa revitalização, na rede federal de educação superior, além da expansão do número de universidades e de cursos nas já existentes, houve aumento de vagas e ampliação da infraestrutura, incluindo a construção de laboratórios, como no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – IFRS de Erechim, que recentemente ganhou moderno laboratório de H&P. Houve investimento em muitas áreas, dentre elas a de automação industrial.

Seguindo essa tendência, a Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS incorporou recentemente ao seu elenco de cursos o de Engenharia de Controle e Automação, para o qual foi estruturada uma série de laboratórios, dentre os quais, o de ensino de hidráulica e pneumática.

Atualmente, praticamente qualquer ramo de atividade industrial consiste de um potencial usuário de tecnologia pneumática e/ou hidráulica. De forma geral, os sistemas de ambas as naturezas são empregados para operações mecânicas de movimentação ou aplicação de força ou pressão. Exemplos de aplicação tanto da hidráulica quanto da pneumática vão desde as tradicionais indústrias de manufatura (metalmecânica, calçadista, plásticos, móveis, etc.) até atividades navais, portuárias e automobilísticas, em unidades automáticas de montagem, sistemas robotizados e linhas de produção automatizadas.

Ainda como aplicação da hidráulica estão: área móbil (equipamentos rodoviários, implementos agrícolas, guindastes e outros equipamentos de movimentação), aeronáutica, de máquinas-ferramenta e prensas. Na pneumática, destacam-se também: indústria farmacêutica, de produção de alimentos e bebidas e rações. Tem ocorrido ainda aumento de aplicações de pneumática em indústrias de células fotoelétricas, de displays de monitores de telas planas e de montagem de veículos automotivos, além de segurança de máquinas, automação de laboratórios e sistemas embarcados em veículos.

O ensino com mais qualidade e infraestrutura, que formará novos profissionais, ajudará os fabricantes nacionais no desenvolvimento de novas tecnologias de H&P.

Crédito:

Artigo escrito por Eduardo André Perondi, professor doutor do curso de Engenharia de Controle e Automação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS.


Novo ciclo do Prominp prevê capacitar mais de 17 mil profissionais

A partir do primeiro trimestre de 2014, o Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural – Prominp vai novamente ofertar cursos de capacitação de mão de obra para atender à crescente demanda do setor. O novo plano, que foi aprovado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP, é responsabilidade do Ministério de Minas e Energia – MME.

Os processos de seleção serão conduzidos pelas próprias empresas fornecedoras de bens e serviços do setor, de acordo com a disponibilidade de vagas, que serão anunciadas no site www.prominp.com.br. Os fornecedores, além de indicar as categorias profissionais que necessitam, destinarão, junto com o Prominp, recursos para qualificação dos trabalhadores.

O Prominp, criado em 2006, já formou quase 100 mil profissionais, em 17 estados. Nesta nova fase, a previsão é capacitar mais 17 mil profissionais até 2017. Inicialmente, já no início de 2014, serão ofertadas vagas solicitadas por fornecedores de grandes empreendimentos da Petrobras, entre eles estaleiros incumbidos da construção de plataformas de produção, sondas de perfuração e embarcações de apoio nas regiões de Pernambuco, Espírito Santo, Bahia, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, além de companhias que constroem o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro – Comperj, em Itaboraí (RJ).

Para os próximos dois anos, as principais funções demandadas pelas empresas são: pedreiro, armador, encanador industrial, soldador de estrutura, caldeireiro, soldador naval, pintor industrial offshore, montador de andaime, auxiliar de movimentação de cargas e plataformista.


Novo livro de contabilidade é dedicado a pequenas e médias empresas

livro contabilidadeOs professores José Elias Feres de Almeida, Ricardo Lopes Cardoso, Adriano Rodrigues e Eduardo José Zanoteli lançam, pela editora Elsevier, o livro “Contabilidade das Pequenas e Médias Empresas”. Com 512 páginas, a obra, disponível também na versão e-book, conta com a participação de grupo de especialistas da área para esclarecer as novas exigências geradas pela aplicação de regras do Comitê de Normas Internacionais de Contabilidade no Brasil para as pequenas e médias empresas.


Livro aborda gestão de portfólio de produtos em empresas tecnológicas

livro gestaoDaniel Jugend, professor do Departamento de Engenharia de Produção da Universidade Estadual Paulista, e Sérgio Luis da Silva, docente do Departamento de Ciências da Informação da Universidade Federal de São Carlos, lançam o livro “Inovação e Desenvolvimento de Produtos: Práticas de Gestão e Casos Brasileiros”.

Para os autores, por terem sido fundadas, em sua maioria, por profissionais com muito conhecimento técnico, mas com pouca capacitação em gestão de projetos, as empresas brasileiras de base tecnológica, principalmente as pequenas, têm dificuldade de gerenciar o portfólio de produtos.

A obra apresenta casos de cinco empresas brasileiras, de médio e grande porte, que se destacam no País em inovação tecnológica de produtos. Sem revelar os nomes, elas são dos setores eletrônico, óptico, médico-hospitalar, de telecomunicações e de automação industrial, situadas nas cidades de São Paulo, Campinas, São Carlos, Sertãozinho e na Grande Porto Alegre. Além de parcerias com universidades e instituições de pesquisa, mantêm colaborações com companhias nacionais e multinacionais para o desenvolvimento conjunto de tecnologias. Estão presentes no mercado internacional.

Em comum, investem, no mínimo, 5% do faturamento em pesquisa e desenvolvimento. Além disso, por estar em ambientes inovadores e dinâmicos, renovam frequentemente seus portfólios.

De acordo com Jugend, as empresas analisadas demonstraram preocupação de formar equipes multifuncionais para novos projetos, compostas por especialistas de diferentes departamentos, como pesquisa e desenvolvimento, engenharia, marketing, compras e manufatura.

Fonte: com informações da Agência Fapesp.