Arquivo

Arquivo da Categoria ‘Feimafe 2013’

Feimafe 2013: Zeiss lança sua menor máquina de medição de precisão 3D

5, junho, 2013 Deixar um comentário

A Divisão Metrologia Industrial da Zeiss lança na 14ª Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura – Feimafe a Micura, sua menor máquina 3D para medir peças de até 500 x 500 x 500 mm.

Mais indicado para a cadeia de fornecedores da indústria automobilística, o equipamento é fabricado na Alemanha e o software de cada peça é desenvolvido no Brasil. A máquina trabalha com até 300 mm por segundo. Opera com energia elétrica e ar-comprimido.

Segundo o engenheiro Dulio Saba, diretor da Carl Zeiss no Brasil, a máquina vem equipada com o cabeçote Vast XT Gold scanner ativo, que traz maior confiabilidade para as medições.

Saiba mais, assistindo à reportagem abaixo.

A máquina está sendo apresentada na 14ª Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta – Feimafe, que acontece no Anhembi (SP) e termina sábado, 8 de junho.


Feimafe 2013: Romi lança o centro de torneamento vertical VTL 700 MR

4, junho, 2013 Deixar um comentário

Segundo o fabricante, o principal diferencial tecnológico do VTL 700 MR são as guias quadradas temperadas e retificadas nos eixos X e Z, que permitem trabalhar com peças mais pesadas. Destacam-se também:

  • Capacidade para usinagem de peças de até 700 mm de diâmetro e altura de 627 mm;
  • Cabeçote ASA A2 11”;
  • Potência de 46 cv;
  • Placas Hidráulicas de 390 mm ou 590 mm de diâmetro;
  • Porta-ferramenta tipo M, com disco BMT75 para ferramentas fixas e acionadas;
  • CNC Siemens Sinumeric 828D.

Fabricada no Brasil, a máquina é mais utilizada pelos segmentos automotivo e agrícola.

Saiba mais, assistindo ao vídeo abaixo.

A máquina está sendo apresentada na 14ª Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta – Feimafe, que acontece no Anhembi (SP) e termina sábado, 8 de junho.


Feimafe 2013: 168 expositores da Alemanha

Segundo a promotora, um dos principais destaques da 14ª Feimafe – Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura é a forte participação de empresas da Alemanha no evento. Os 168 expositores estão no pavilhão alemão de 706 m². A feira ocorre até 8 de junho, no Anhembi, em São Paulo.

De acordo com informações do 31º Encontro Econômico Brasil-Alemanha, realizado em maio, em São Paulo, companhias alemãs têm projetos de 8 a 10 bilhões de euros no Brasil para o período de 2013 a 2016. Além disso, dados da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha revelam que a cidade de São Paulo tem o maior número de empresas de origem alemã fora da Alemanha. Cerca de 200 novas empresas alemãs chegaram ao Brasil desde 2010, 90% delas sendo pequenas e médias.

Ao todo são 1.466 marcas expositoras oriundas de 37 nacionalidades espalhadas por 85 mil m2. De acordo com a Reed Exhibitions Alcantara Machado, promotora do evento, o público estimado é de 70 mil visitantes.


Feimafe 2013: Carl Zeiss lança máquina tridimensional no Brasil

O destaque da multinacional alemã Carl Zeiss na Feimafe – Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura será a Micura, máquina tridimensional para medição peças que requerem exatidão ou calibração de anéis padrões, blocos paralelos e gages no geral, sendo indicada para indústrias, laboratórios de medição e escolas técnicas. A feira será realizada de 3 a 8 de junho, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo – SP.

Também estarão expostos no estande outros dois modelos de máquinas destinadas à área de metrologia industrial, a Duramax e a Contura. Ainda no evento, a companhia mostrará as novas tecnologias da Carl Zeiss Fixture para o setor de dispositivos e fixação e os softwares para variadas aplicações, como medição de peças prismáticas, hélices e engrenagens.


Feimafe 2013: mais de 60 novos produtos que ajudarão sua empresa a inovar

1, junho, 2013 Deixar um comentário

Centro de usinagem universal de 5 eixos, máquinas sem hidráulica, troca de ferramentas livre de cavaco e o conceito de carga e descarga das máquinas com trocador de peças linear são inovações do setor de máquinas-ferramenta

Novas tecnologias relacionadas a máquinas-ferramenta, automação, controle de qualidade integrado à fabricação, dispositivos, componentes e ferramentas permeiam a 14ª Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura – Feimafe, que acontece de 3 a 8 de junho no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo. Neste mês, você tem a oportunidade de conhecer mais 63 novos produtos que serão destaque neste evento, o maior do setor metalmecânico na América Latina, pesquisados pela Central de Geração de Conteúdo de NEI Soluções. Somados aos 43 produtos divulgados em maio/13, na seção Pré-Feimafe, são mais de 100 novas máquinas e equipamentos desenvolvidos para otimizar os processos fabris, disponíveis também em NEI.com.br.

A Feimafe 2013 acontece em meio a desafios tecnológicos e sinais de retomada da indústria brasileira. Para André Luís Romi, presidente da Câmara Setorial de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura – CSMF da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos – Abimaq, são muitos os obstáculos do setor, desde investir pesado em Pesquisa & Desenvolvimento até elevar a qualificação dos profissionais. O desafio maior, porém, é estar em condições de igualdade para competir com as indústrias estrangeiras. “Hoje o fabricante nacional questiona até onde vale a pena fabricar no Brasil ou importar o produto final. Quando decide pelo importado, fatalmente não investirá na produção local e, consequentemente, dispensará a compra de máquinas-ferramenta, nacional ou importada”, avalia, criticando o sistema tributário. Para aumentar sua competitividade, é preciso também investir mais em inovação. Segundo o último ranking de inovação, publicado pela World Economic Forum, o Brasil ocupa a frustrante 48ª posição, atrás de países como Brunei, Azerbaijão e Malta.

As inovações mais recentes do setor
Presente em praticamente 100% dos processos de fabricação, o setor de máquinas-ferramenta também é cobrado por atualizações, principalmente inovações tecnológicas vinculadas a questões ambientais. De acordo com Marcelo Otávio dos Santos, professor de engenharia mecânica do Instituto Mauá de Tecnologia, os mais novos desenvolvimentos do setor, como os centros de usinagem universais que podem tornear e fresar com altíssima velocidade e precisão, máquinas sem hidráulica e o conceito de carga e descarga das máquinas com trocador de peças linear, vêm acompanhando – e atendendo – essas exigências.

Como forte tendência, ainda segundo o professor, o centro de usinagem universal de 5 eixos oferece uma vantagem significativa: a peça a ser usinada pode ser posicionada através do giro do eixo A, na horizontal ou inclinada para baixo, de forma que o cavaco possa cair fora da peça. Já nas máquinas convencionais com fuso e eixo B verticais, o cavaco permanece no interior das peças, dificultando o processo.

“Outra inovação tecnológica é a troca de ferramentas livre de cavaco. Hoje, as máquinas com nariz do fuso “inteligente” garantem alta precisão na troca de ferramenta. Os sensores instalados no nariz do fuso detectam e avaliam qualquer deformação assimétrica provocada pelo cavaco no ponto de fixação da ferramenta. E, via sinais de radiofrequência, as informações são transmitidas ao comando da máquina, que sinaliza a situação de erro para a troca de ferramenta”, diz Santos.

Os sinais de retomada
Segundo pesquisa interna da B. Grob do Brasil S.A, atualmente as máquinas-ferramenta produzidas no Brasil para o mercado nacional representam 95% dos pedidos firmados, ficando apenas 5% para a exportação. Tradicionalmente as exportações dos fabricantes do setor representavam cerca de metade da sua produção, mas a valorização do real em relação ao euro e a elevada demanda interna mudaram esse cenário. Na contramão, em 2012, 77,6% das máquinas-ferramenta consumidas pelo Brasil foram importadas e somente 22,4% produzidas no País.

Os dados são preocupantes em termos de produção nacional, mas números recentes divulgados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES indicam sinais de retomada. Os desembolsos do banco para a indústria somaram R$ 13,5 bilhões no primeiro trimestre de 2013, alta de 109% na comparação com o mesmo período de 2012. O volume é o mais alto da história do BNDES para um primeiro trimestre, com destaque para os desembolsos ao setor de máquinas-ferramenta, que cresceu 135% no período.

As liberações automáticas, por meio da Finame, para máquinas e equipamentos atingiram R$ 16,3 bilhões, indicando crescimento de 70% em relação ao mesmo período de 2012. Desse total, R$ 4,8 bilhões foram destinados a “equipamentos não transporte”, representando alta de 90% em relação a janeiro/março do ano passado. Nessa categoria estão segmentos fundamentais à expansão industrial, como o de  maquinário de caldeiraria (596%), máquinas-ferramenta (135%) e máquinas para movimentação de carga (115%).

Os fortes desembolsos para o setor de bens de capital justificam a importância do Programa de Sustentação do Investimento – PSI, que oferece taxas mais baixas para a aquisição de máquinas e equipamentos. Só os desembolsos do PSI, entre janeiro e março, somaram R$ 20,2 bilhões.


Compreender, aprender e investir

1, junho, 2013 Deixar um comentário

A indústria nacional tem sido chamada à competitividade, ao desenvolvimento e emprego de novas tecnologias, ao aprimoramento de novas práticas administrativas e ao lançamento de novos produtos que a capacitem a superar os obstáculos impostos pelo mercado globalizado. É clara a necessidade de se oferecer ao consumidor não apenas produtos de qualidade, mas também tecnicamente atualizados e com preços interessantes.

A busca por soluções é contínua, é preciso aprender sempre, é necessário entender o mercado e investir em inovação. Destacar-se da concorrência não é uma frase de efeito, mas uma escolha que exige massivos investimentos no produto, na qualificação de pessoal, nos processos de produção e principalmente na consolidação da marca – o bem mais valioso de uma empresa.

Neste mês temos a oportunidade de ampliar nossos horizontes, atualizar nossos conhecimentos e conhecer as novidades tecnológicas que estão chegando ao mercado. A Feimafe 2013 é uma grande vitrine na qual a indústria nacional se alinhará às maiores empresas mundiais e terá acesso a tecnologias de ponta, antes privilégio de poucos, em condições extremamente favoráveis. Algumas dessas novidades você confere em NEI.com.br, que reúne mais de 60 lançamentos desse megaevento. Clique aqui para conferir.

Poucas vezes nas últimas décadas o industrial brasileiro teve um campo tão propício ao investimento, contando com novas linhas de financiamento, crescimento de consumo interno e perspectivas de importantes investimentos governamentais dentro do programa do pré-sal e na adequação das infraestruturas aeroportuárias, de transporte e telecomunicações necessárias aos grandes eventos esportivos de 2014 e 2016. Resumindo, a melhor hora para investir é agora.


Feimafe 2013: ABB apresentará inovações em robótica

Novas soluções para o mercado automobilístico estarão em exposição no estande da ABB, como os produtos do SpotPack, pacote funcional de solda a ponto. O IRB 6640 LeanID com ServoGun é equipado com cabo umbilical, que permite flexibilidade e amplitude nos movimentos do punho do braço robótico. A ServoGun, totalmente integrada e controlada por robô, é flexível e modular, e pode ser configurada de acordo com as necessidades de cada processo. O diferencial é o comando de abertura e fechamento controlado por um motor elétrico. A Feimafe – Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura será realizada de 3 a 8 de junho no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo – SP.

Completando a linha de robótica, será apresentado o robô de solda IRB 1600 ID, com fonte de solda CMT Fronius, que possui tecnologia ABB Quick Move/True Move, indicada para aplicações de soldagem MIG e MAG.

Além dos robôs, também serão apresentados os produtos da linha Dodge, de transmissão mecânica de potência. Os destaques ficam por conta de acoplamentos, buchas, mancais, redutores e tambores.


Feimafe 2013: Gühring lança linha de machos universais PowerTap

30, maio, 2013 Deixar um comentário

O principal destaque em produtos da Gühring, empresa alemã especializada em ferramentas rotativas, durante a 14ª edição da Feimafe de 2013, que acontece de 3 a 8 de junho no Anhembi (SP), é o lançamento mundial da linha de machos PowerTap. As novas ferramentas são capazes de usinar todos os tipos de materiais, desde aços em geral até alumínio e suas ligas. Os machos PowerTap possuem geometria especial e são capazes de alcançar alta profundidade.

A nova linha de machos universais da Gühring é produzida de aço cobalto e possui revestimento de nitreto de titânio, proporcionando alta dureza da ferramenta e baixo desgaste por fricção. O objetivo é prolongar o bom desempenho de corte e a vida útil da ferramenta.

Outros destaques
Também na linha de rosqueamento, os Machos VA são dedicados aos aços inoxidáveis.

Já os alargadores GT e Cast – da já tradicional linha HR 500 – são desenvolvidos de acordo com as necessidades específicas de cada cliente, visando garantir uma usinagem ultrarrápida.

Para os processos de furação, o destaque da Gühring é a nova broca com pastilhas intercambiáveis HT 800. A ferramenta possui um sistema flexível de troca de pastilhas, que evita paradas de máquina.


Feimafe 2013: Metalplan apresenta seu menor compressor de ar a parafuso

compressorCom pouco mais de 1 m de altura, comprimento e largura de 50 cm e peso de até 130 kg, o compressor de ar a parafuso RotorPlus 4 (R4), o menor da Metalplan, é o destaque da empresa na 14ª Feimafe – Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura, que será realizada de 3 a 8 de junho no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo – SP.

O produto é indicado para pequenas e médias empresas, sendo oferecido nas versões portátil e estacionário, com vazão de ar de 34 m3/h e motor de 4 cv.


Feimafe 2013: centro de usinagem e rosqueamento automático e simultâneo é o destaque da Máquinas Dauer

28, maio, 2013 Deixar um comentário
centro de usinagem e rosqueamento para toeneiras (7)

Centro de usinagem e rosqueamento

Em um mesmo equipamento, um total de oito operações simultâneas e contínuas que transformam materiais ferrosos e não ferrosos em torneiras, registros ou conexões usinadas e rosqueadas – já prontas para serem embaladas e distribuídas.

Com 100% de repetitividade, a máquina promete dispensar a dependência de mão de obra e otimizar o processo produtivo. Segundo a empresa, o projeto pode ser adequado a diversos tipos de materiais e dimensões, dependendo da necessidade do cliente. Tem capacidade de latão de até 3/4″ BSP e atende as normas de segurança NR-12.

Por limitação de espaço, o equipamento estará disponível em vídeo entre os dias 3 a 8 de junho, durante a 14ª Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura – Feimafe, que acontece no Anhembi, em São Paulo.