Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Biotecnologia’

CGTI inaugura nova sede Nordeste amanhã

Reformulada, a sede do Centro de Gestão de Tecnologia e Inovação – CGTI no Nordeste será inaugurada amanhã, às 10h, no centro antigo de Recife-PE, com três pavimentos de 145 m2 cada, sendo dois destinados à estrutura laboratorial e outro, à administração. Possui equipamentos para pesquisas nas áreas de biotecnologia, petróleo e gás, saúde, mineração, energia e meio ambiente.

As estruturas laboratoriais são indicadas para o desenvolvimento de projetos de pesquisa e serviços voltados à análise físico-química e bacteriológica de água, efluentes industriais e emissões atmosféricas, entre outros. Entre os equipamentos, há cabinas de segurança biológica, centrífuga refrigerada, centrífuga de bancada digital, biorreator, estufa para secagem e esterilização, evaporador rotativo, autoclave, agitador magnético e balança analítica. Contempla ainda espaço destinado à montagem de bancadas experimentais, protótipos e unidades-piloto resultantes dos projetos de pesquisa e desenvolvimento em andamento junto a concessionárias de energia elétrica de todo o Brasil, dentre as quais a Neoenergia, a Global Participações em Energia e a Energética Suape II.


Dow terá centro de pesquisa em Cravinhos

Com total de 14 mil m2, dos quais 4 mil m2 serão reservados a laboratórios, a Dow AgroSciences implantará centro de pesquisa e desenvolvimento em Cravinhos-SP. No espaço, serão desenvolvidas atividades que poderão acelerar o lançamento de novas tecnologias para a agricultura brasileira, a partir de processos de melhoramento genético, nos segmentos de sementes, características das plantas e óleos.

O melhoramento genético passa por duas etapas, ambas atualmente realizadas pela empresa apenas nos Estados Unidos: a descoberta na natureza de um gene específico que traga benefícios ao vegetal e a “conversão”, ou seja, a introdução desse gene na planta. O projeto contemplará a realização de atividades da segunda etapa no Brasil. Serão implementados equipamentos e novas tecnologias na Dow AgroSciences no País.

Atualmente, a empresa tem 101 funcionários dedicados à pesquisa. Nos próximos cinco anos, a intenção é de que o quadro chegue a 190 trabalhadores. Durante a execução do projeto, está prevista a geração de 120 empregos diretos.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES aprovou financiamento de R$ 26,8 milhões à companhia. O apoio, no âmbito do Programa BNDES de Sustentação do Investimento – PSI, corresponde a 46,3% do valor do projeto, que tem foco em biotecnologia.


Alemanha quer parceria com o Brasil em bioeconomia

Representantes do Ministério Federal de Educação e Pesquisa, de instituições científicas e de empresas do setor de biotecnologia da Alemanha estiveram em São Paulo na semana passada para propor oportunidades de cooperação científica entre a Alemanha e o Estado de São Paulo especialmente na área de bioeconomia.

“O Brasil será um importante parceiro nesse projeto porque tem experiências muito interessantes e já bem estabelecidas de aproveitamento e conversão de biomassa para o desenvolvimento de novos produtos”, disse Henk van Liempt, chefe da divisão de bioeconomia do Ministério Federal de Educação e Pesquisa da Alemanha. “O Brasil é líder mundial na produção de combustíveis renováveis, como o etanol, e a Alemanha se destaca na área de biotecnologia. Podemos aprender e trocar experiências.”

A delegação alemã foi recebida por Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – Fapesp, e Glaucia Mendes Souza, membro da coordenação do Programa Fapesp de Pesquisa em Bioenergia e professora da Universidade de São Paulo.

Fonte: Agência Fapesp.