Arquivo

Textos com Etiquetas ‘compra’

Sonda compra CTIS por R$ 400 milhões

Com a compra, a Sonda, empresa latino-americana de serviços de Tecnologia da Informação, transforma o Brasil em sua principal operação na América Latina

A Sonda anuncia a aquisição de 100% da CTIS Tecnologia, empresa brasileira reconhecida pelo fornecimento de serviços de Tecnologia da Informação – TI no Brasil. O valor da transação é de R$ 400 milhões. Esta operação não inclui o negócio de varejo da CTIS, dedicado a comercialização de produtos tecnológicos através de suas lojas.

Com mais de 30 anos no mercado, a área de serviços de TI da CTIS, atingiu uma receita líquida em 2013 de R$ 837 milhões. Atualmente, a CTIS mantém escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e na região Nordeste do Brasil, atendendo clientes, principalmente, dos setores financeiro, de energia e público. Outsourcing e outsourcing de impressão, suporte de infraestrutura e service desk são os principais serviços da empresa.

Com esta aquisição, a Sonda pretende se consolidar como a principal provedora latino-americana de Serviços de TI no Brasil – país que agora representará 47% da receita líquida da Sonda, tornando-se sua maior operação na América Latina. “Esta aquisição permitirá a Sonda incorporar uma excelente base de clientes com contratos de longo prazo, uma oferta complementar e aumentar a cobertura em localizações como Brasília e o Nordeste do Brasil, potencializando significativamente nossas operações no maior mercado de TI da América Latina”, comemora Mario Pavón Robinson, presidente da Sonda.

Para Avaldir Oliveira, presidente e fundador da CTIS, “o ingresso da Sonda na propriedade da CTIS é uma excelente notícia para clientes, colaboradores e fornecedores, pois a Sonda é uma empresa de reconhecido prestígio e liderança na região, que dará um grande impulso ao crescimento da CTIS a partir de suas experiências e capacidades regionais, sua oferta integrada de TI, sua base de clientes e sua solidez financeira”.

O fechamento e pagamento desta transação estão sujeitos, entre outras condições precedentes, à aprovação do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). 


Vapza investirá R$ 4 mi na compra de novos equipamentos em 2014

Empresa produtora de alimentos cozidos a vapor e embalados a vácuo, a Vapza destinará R$ 8 milhões para aumentar a área industrial na cidade de Castro-PR e construir nova sede administrativa em Curitiba-PR; R$ 4 milhões para a compra de novos equipamentos; R$ 1 milhão para a ampliação do laboratório e cozinha experimental e para o desenvolvimento e a pesquisa de novos produtos; e R$ 500 mil para a modernização da infraestrutura da tecnologia da informação, hardware e software. Serão aplicados no total R$ 13,5 milhões.

O investimento será realizado com capital próprio, crédito de fornecedores e recursos de linhas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES e da Finep – Agência Brasileira da Inovação. A Vapza está presente em 17 estados brasileiros, Angola, Estados Unidos, Panamá, Inglaterra, França e Hong Kong.


Usina Batatais investe em máquinas para aumentar a produção

Projeto da Usina Batatais para alterar a linha de produtos e modernizar a parte agrícola prevê investimentos para instalação de torre de desidratação, com capacidade de 500 metros cúbicos diários, para a produção de etanol anidro na unidade de Lins-SP; plantio de 6.406 hectares de cana para renovar o canavial; e aquisição de máquinas, equipamentos e implementos para a mecanização da colheita.

Também haverá investimentos no aumento da produção de açúcar branco para 9.000 sacas/dia na unidade de Batatais-SP, na instalação de nova caldeira com maior capacidade de geração de energia, no plantio de 8.336 hectares de cana e na compra de máquinas, equipamentos e implementos para a colheita. A iniciativa envolve também projetos ambientais e sociais no entorno das duas unidades.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES aprovou a concessão de apoio financeiro para a Usina Batatais no valor de R$ 145,9 milhões.


Empresa de TI investirá em infraestrutura, equipamentos e contração de pessoas

A Intercamp, de Campinas-SP, tem novo plano de investimentos, que contempla ações de infraestrutura, aquisição de equipamentos, desenvolvimento de novos produtos, treinamento da equipe, capacitação de novos funcionários, contratações temporárias, reforço da equipe de vendas, pesquisa e desenvolvimento e marketing. O plano envolve ainda migração da atual plataforma para arquitetura em nuvem, que poderá reduzir custos e ampliar o mercado potencial da empresa.

Desde 2011, a companhia amplia seu quadro de funcionários. Atualmente, emprega diretamente 65 profissionais e até dezembro de 2014 a meta é abrir 16 vagas. A empresa é desenvolvedora do software Posto Fácil, sistema para gestão de postos de combustíveis e lojas de conveniência de médio e grande porte. Com o novo investimento, esse programa incorporará novas funcionalidades.

Para a efetivação do plano, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES aprovou financiamento de R$ 2,7 milhões. A operação, no âmbito do Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação – BNDES Prosoft, representa 85% do valor total investido no projeto.


Com a compra de uma de suas distribuidoras no País, Sick criará vagas de empregos

A empresa alemã de sensores Sick acaba de adquirir uma de suas distribuidoras e prestadoras de serviços no Brasil, a Ação Solução em Sensores, localizada em Porto Alegre – RS, com quem mantinha relações comerciais desde 1999. Os 30 funcionários se integram à Sick, que pretende ampliar no próximo ano o quadro de funcionários. No total são 12 distribuidoras da marca no Brasil, e essa é a primeira vez que a companhia compra uma de suas distribuidoras no País.

“Essa aquisição é um componente importante da nossa estratégia de negócios na América do Sul”, declarou Markus Vatter, membro da diretoria de finanças e TI da Sick. “A compra foi também uma reação ao crescimento econômico contínuo do Brasil e às oportunidades de mercado”, completou Sidnei Ivanof, gerente-geral da empresa no País. Em 2012, a companhia atingiu volume de vendas de 950 milhões de euros.


Empresa farmacêutica comprará equipamentos e abrirá vagas de trabalho

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES aprovou concessão de financiamento à Althaia S.A. Indústria Farmacêutica de R$ 10 milhões, por meio do Programa BNDES de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde (BNDES Profarma Inovação). O recurso será utilizado para a produção de oito formulações farmacêuticas para medicamentos genéricos. Para isso, a empresa comprará novos equipamentos para os laboratórios de pesquisa e desenvolvimento da sua unidade de Atibaia (SP) e deverá gerar 80 novos postos de trabalho.

A Althaia já atuava no mercado farmacêutico por meio da produção para terceiros e, desde 2010, vem direcionando esforços para a constituição de portfólio próprio, especialmente na produção de medicamentos genéricos e similares, com foco no mercado privado.

Em 2011, a empresa abriu filial em Atibaia para incorporar uma área de armazenagem, complementando as atividades da planta de São Paulo, e para concentrar a produção de novos medicamentos genéricos. Nessa unidade, a companhia instalou a área de pesquisa e desenvolvimento, contando com laboratórios farmacotécnico e analítico.


Hypertherm adquire a AccuStream

A empresa de produtos de corte a jato de água AccuStream, baseada em Minnesota, EUA, agora pertence à Hypertherm, fabricante de sistemas de corte. A transação foi estruturada para a compra de praticamente todos os ativos e a transferência de algumas obrigações da AccuStream Inc. Os termos financeiros não foram divulgados.

A Hypertherm não planeja fazer grandes mudanças nas operações da nova empresa. Todos os cargos, inclusive os de fabricação, permanecerão em New Brighton, Minnesota, e não há planos para reduções ou consolidações em relação ao quadro de funcionários.

“Acreditamos que o corte a jato de água é um excelente complemento às tecnologias atuais de plasma e Laser a fibra da Hypertherm, e estamos ansiosos para poder trabalhar juntos para aprimorar a tecnologia”, disse Dick Couch, fundador e diretor executivo da Hypertherm.


Mann+Hummel torna-se única proprietária de empresa americana de filtros

O processo de aquisição dos 50% da Bosch na joint venture Filtros Purolator NA LLC pela Mann+Hummel está sendo finalizado. A transação aguarda a aprovação de autoridades norte-americanas, país onde a joint venture foi formada em 2006, após ambas as companhias adquirirem a Purolator, que pertencia a Arvin Meritor – empresa norte-americana de autopeças.

A Purolator, sediada nos Estados Unidos, que desenvolve, produz e vende filtros para veículos de todos os portes, gerou em 2012 negócios de cerca de R$ 487 milhões. No Brasil, os produtos da linha Purolator são fabricados em Indaiatuba (SP).


Com aquisição de 15%, BNDES é sócio da GraalBio

Por meio de sua empresa de participações, a BNDESPar, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES comprou 15% do capital total da GraalBio por R$ 600 milhões. Os investimentos totais previstos pela empresa nos próximos seis anos são de R$ 4 bilhões.

Além da implantação de unidades de produção de etanol celulósico e bioquímicos, os recursos serão utilizados em pesquisa e desenvolvimento de tecnologias para aproveitamento da biomassa e melhoramento genético da cana-de-açúcar.

A empresa conta com estação experimental para melhoramento genético da cana em Alagoas e, atualmente, constrói, também em Alagoas, planta de etanol celulósico, com início das operações programado para os primeiros meses de 2014.


Duratex adquire a Thermosystem

Por R$ 63 milhões, na última sexta-feira, 21 de setembro, a Duratex assinou acordo de aquisição da Thermosystem, localizada em Tubarão (SC), especializada na fabricação de chuveiros eletrônicos e sistemas de aquecimento solar. A previsão é de que essa compra agregue capacidade de produção de 1,5 milhão de peças anuais. A Thermosystem obteve receita bruta de cerca de R$ 70 milhões em 2011, o que representou participação aproximada de mercado equivalente a 7%.

Essa aquisição faz parte de um plano maior. Na divisão Deca, ocorre o aumento da produção da unidade de metais sanitários de Jundiaí (SP) para 1,2 milhão de peças anuais, atingindo 18,2 milhões; e a compra da fábrica de válvulas de bronze Mipel, da Lupatech. No segmento de louças, será inaugurada em 2013 uma nova planta em Queimados (RJ), com capacidade anual de 2,4 milhões de peças.

Na divisão madeira será inaugurada em 2013 uma nova unidade de MDF em Itapetininga (SP), com capacidade efetiva de 520 mil m3 anuais; e será ampliada a oferta de painéis de MDP na unidade de Taquari (RS) para 710 mil m3. E ainda em outubro aumentará de 25% para 37% a participação da Duratex na fabricante de painéis colombiana Tablemac.