Arquivo

Textos com Etiquetas ‘cursos’

Romi inaugura novo Centro de Difusão de Tecnologia

A Romi tem novo Centro de Difusão de Tecnologia no complexo fabril de Santa Bárbara d’Oeste, onde é feita a montagem de máquinas-ferramenta. Ocupando área de 510 m², abriga 14 máquinas: 11 máquinas-ferramenta e 3 para plásticos. Em salas de reuniões e auditórios, serão promovidos diversos eventos. No espaço, também serão realizados testes de usinagem.

“A cada máquina vendida, a Romi oferece ao cliente capacitação para usar o equipamento, dessa forma o novo centro atenderá essa demanda de forma confortável e eficiente”, afirmou Livaldo Aguiar dos Santos, diretor-presidente da Romi. “O centro serve também para reforçar a formação técnica dos profissionais do setor, otimizando a capacidade produtiva dos clientes.”


Novo ciclo do Prominp prevê capacitar mais de 17 mil profissionais

A partir do primeiro trimestre de 2014, o Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural – Prominp vai novamente ofertar cursos de capacitação de mão de obra para atender à crescente demanda do setor. O novo plano, que foi aprovado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP, é responsabilidade do Ministério de Minas e Energia – MME.

Os processos de seleção serão conduzidos pelas próprias empresas fornecedoras de bens e serviços do setor, de acordo com a disponibilidade de vagas, que serão anunciadas no site www.prominp.com.br. Os fornecedores, além de indicar as categorias profissionais que necessitam, destinarão, junto com o Prominp, recursos para qualificação dos trabalhadores.

O Prominp, criado em 2006, já formou quase 100 mil profissionais, em 17 estados. Nesta nova fase, a previsão é capacitar mais 17 mil profissionais até 2017. Inicialmente, já no início de 2014, serão ofertadas vagas solicitadas por fornecedores de grandes empreendimentos da Petrobras, entre eles estaleiros incumbidos da construção de plataformas de produção, sondas de perfuração e embarcações de apoio nas regiões de Pernambuco, Espírito Santo, Bahia, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, além de companhias que constroem o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro – Comperj, em Itaboraí (RJ).

Para os próximos dois anos, as principais funções demandadas pelas empresas são: pedreiro, armador, encanador industrial, soldador de estrutura, caldeireiro, soldador naval, pintor industrial offshore, montador de andaime, auxiliar de movimentação de cargas e plataformista.


Indústria do plástico no Rio recebe incentivos

Neste mês, foi lançado o programa “Rio, a Nova Fronteira do Plástico”, que, por meio de capacitação profissional e incentivos tributários e financeiros, quer atrair novas empresas e impulsionar a expansão das instaladas. Trata-se de parceria entre o governo do Estado do Rio de Janeiro, a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro – Firjan, o Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Rio de Janeiro – Simperj e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae.

Cursos serão implantados pelo Senai para atender as demandas do segmento. O Sebrae ficará responsável pela capacitação dos empreendedores. Outras ações do programa são os incentivos tributários e financeiros, que devem atender toda a cadeia. O percentual passa de 6% para 4% na venda de produtos plásticos e de 19% para 12% na venda de resinas pelos atacadistas. Também serão beneficiados, com redução de 19% para 12%, distribuidores de resinas de outros Estados.

O incentivo financeiro será por meio da Agerio – Agência Estadual de Fomento, que disponibilizará a linha Pacote Plástico Produtivo. Entre os principais itens financiáveis estão máquinas e equipamentos, capital de giro e implantação, expansão e modernização da capacidade produtiva. Já a Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro – Codin atuará junto aos investidores para facilitar a instalação de novos empreendimentos em território fluminense.

“O setor decresceu cerca de 50% no Estado do Rio nos últimos anos”, disse José da Rocha, presidente do Simperj. “Esse projeto acelerará o progresso da nossa indústria. Não estamos somente oficializando um programa, estamos reconhecendo que o setor pode crescer.”

Julio Bueno, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, lembrou que o Estado está em sétimo lugar no ranking do consumo de resinas. “Temos mercado consumidor potencial em ascensão e matéria-prima, só nos falta desenvolver a cadeia produtiva”, disse. Segundo Bueno, a capacidade de produção de matéria-prima petroquímica do Rio passará dos atuais 1,54 milhão para 4,6 milhões de toneladas por ano, tornando o Estado o maior polo petroquímico do País.


Estão abertas inscrições para cursos gratuitos na área de petróleo e gás em SP

19, agosto, 2013 2 comentários

O Programa Via Rápida Emprego, do governo do Estado de São Paulo, abre inscrições para cursos gratuitos profissionalizantes para interessados em atuar em empresas ligadas à indústria de petróleo e gás natural e outros setores. São 6.610 vagas e 19 opções de cursos, distribuídos em 137 municípios. Na capital e região metropolitana de São Paulo, há 1.720 oportunidades. As aulas começarão em setembro.

Entre as opções estão: ajustagem mecânica, assistente de logística, hidráulica e pneumática, logística básica, mecânica básica, mecânica de usinagem básica, metrologia, operador de empilhadeira, programação e operação de torno CNC, soldador, soldador de manutenção e tornearia mecânica básica. A relação completa de cursos por município está disponível no www.viarapida.sp.gov.br e as inscrições podem ser realizadas por meio do mesmo endereço.

Os cursos terão duração de um a três meses e serão ministrados por instituições contratadas pelo governo de São Paulo. Os participantes receberão material didático e auxílio financeiro.


Senai da Bahia terá mais investimentos para ampliação da infraestrutura

Para a finalização das obras do Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia – Cimatec 2 e a edificação das unidades Cimatec 3 e 4, em Salvador-BA, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial/Departamento Regional da Bahia – Senai/DR-BA terá financiamento de R$ 14 milhões. A proposta é investir na formação profissional e no apoio tecnológico ao parque manufatureiro baiano, com ênfase nos mercados automotivo, metalmecânico, eletroeletrônico, de plásticos, informática, eletrodomésticos e brinquedos.

O Cimatec, que empregava 516 funcionários em dezembro do ano passado, pretende ter mais 28 postos de trabalho até o fim de 2013.

Somado aos R$ 18 milhões do financiamento original, o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES corresponde a 57,8% do total a ser investido no projeto, que atende demandas do setor industrial para serviços de capacitação e suporte tecnológico à inovação, no âmbito do Programa BNDES de Sustentação do Investimento – PSI.

Educação

Além dos cursos básicos de aprendizagem industrial para mais de quatro mil alunos, o Senai/DR-BA mantém 19 cursos técnicos de nível médio e 30 de qualificação profissional. Cerca da metade das opções é gratuita. No nível superior, o Cimatec oferece graduação em Engenharia Mecânica e Engenharia de Materiais, além de 14 cursos de tecnologia. Até o ano que vem, a oferta de cursos de engenharia deverá ser ampliada para 11 habilitações. São oferecidas ainda pós-graduação lato e stricto sensu.


Inscrições até 5 de julho para cursos gratuitos do Senai RJ. Petróleo e gás e automação são duas das opções

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai do Rio de Janeiro está com inscrições abertas para cursos técnicos, com aulas a distância e presenciais. São 492 vagas gratuitas, distribuídas nos cursos: Petróleo e gás, Automação industrial, Redes de computadores e Manutenção e suporte em informática. As inscrições podem ser feitas até 5 de julho, por meio do www.firjan.org.br/educamais. Os cursos estão previstos para iniciar em agosto.

Podem participar pessoas com idade mínima de 17 anos, que estejam cursando ou tenham concluído o 2º ano do ensino médio. O processo seletivo terá prova online de Português, Matemática e raciocínio lógico. O resultado será divulgado no dia 10 de julho, no mesmo site da inscrição.

Conheça os cursos e as unidades disponíveis:

Petróleo e gás (1.200 h) – ensina a planejar, operar e controlar processos na cadeia produtiva de petróleo e gás natural. Aulas presenciais: CTS Automação e Simulação (Benfica).

Automação industrial (1.360 h) – ensina a manter e implementar equipamentos e dispositivos de automação e mecatrônica industrial, além de desenvolver sistemas de controle e automação. Aulas presenciais: CTS Automação e Simulação (Benfica).

Redes de computadores (1.200 h) – ensina a implementar e manter infraestruturas, equipamentos de acesso, sistemas operacionais e serviços de redes. Aulas presenciais: Senai Maracanã.

Manutenção e suporte em informática (1.200 h) – ensina a executar montagem, instalação, configuração, manutenção de computadores e periféricos, realizando suporte técnico ao cliente. Aulas presenciais: Senai Maracanã.

Mais informações podem ser obtidas pelo 0800-0231231 ou www.firjan.org.br/educamais.


Cursos gratuitos de H&P, solda e metrologia ocorrem no interior paulista. Inscrições até amanhã

carreta do Via RápidaA partir do dia 13 de maio serão realizados três cursos gratuitos de capacitação profissional nas unidades móveis (sala de aula e laboratório) do programa Via Rápida Emprego, ação do governo do Estado de São Paulo. Os cursos de sistemas hidráulicos e pneumáticos industriais, soldador e metrologia serão realizados respectivamente nas cidades paulistas de Botucatu, Espírito Santo do Pinhal e Monte Alto. As inscrições podem ser realizadas até amanhã, 9 de maio, pelo www.viarapida.sp.gov.br ou nos postos do Acessa São Paulo.

São oferecidas 60 vagas para cada curso. Para participar é preciso ter idade mínima de 16 anos e residir no Estado de São Paulo. O nível de escolaridade e idade variam de curso para curso. A seleção é feita pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, que considera critérios de idade, escolaridade e renda familiar dos inscritos. Quem está desempregado ou é arrimo de família tem prioridade.

Os selecionados serão informados por correspondência oficial e receberão material didático, subsídio de transporte no valor de R$ 150,00 e auxílio-alimentação de R$ 100,00.

Os postos itinerantes possuem área de aproximadamente 60 m² e têm capacidade para atender até 20 alunos por turma, em três períodos. Os cursos serão ministrados por professores do Centro Paula Souza.


16 mil vagas: CNI oferece cursos para empresários e sindicatos

Em parceria com federações e sindicatos industriais de todo o País, a Confederação Nacional da Indústria – CNI oferecerá até o fim de 2013 mais de 16 mil vagas para 330 turmas de empresários e sindicatos patronais da indústria. Entre os temas previstos, estão como reduzir a tarifa de energia elétrica, sistema tributário, gestão sindical eficiente e como evitar problemas trabalhistas.

Para participar do projeto, empresários e líderes sindicais devem procurar as federações de indústrias da sua região e verificar quais serão os cursos oferecidos em seu Estado. Segundo a CNI, até o fim do ano serão investidos R$ 5,9 milhões em iniciativas para beneficiar 1.178 sindicatos patronais da indústria dos 1.300 existentes. Além dos cursos, a CNI e as federações também oferecem serviços para melhorar a comunicação dos sindicatos com as indústrias, como a realização do planejamento estratégico, criação de sites e boletins eletrônicos.

CNI_PDA

A iniciativa integra o conjunto de ações previstas para o biênio 2012-2013 do Programa de Desenvolvimento Associativo – PDA da CNI. “As capacitações são fundamentais para os empresários compreenderem as dificuldades que a indústria brasileira enfrenta diante do acirramento da concorrência, e a necessidade de se unirem para defender melhorias no ambiente de negócios”, diz Camila Cavalcanti, gerente de Desenvolvimento Associativo da CNI.

Para conferir os cursos previstos, acesse aqui.


Inscrições abertas para o treinamento intensivo do programa de certificação internacional em engenharia da confiabilidade

Organizado pela ReliaSoft, o Certified Reliability Professional (CRP Intensive), programa de certificação internacional em engenharia da confiabilidade, está com inscrições abertas para o treinamento intensivo que será realizado de 15 a 26 de julho, em São Paulo.

Destinado a profissionais sem tempo para participar de treinamentos regulares, o CRP Intensive de 90 horas promete redução do tempo na etapa de capacitação, conteúdo qualificado e focado nos desafios da engenharia da confiabilidade, conceitos, teorias, aplicações práticas e softwares de análise. “No Brasil, 80% dos profissionais certificados são do setor de manutenção das indústrias”, revela Claudio Spanó, diretor executivo da ReliaSoft.

Dentre as metodologias abordadas, estão: análise de dados de vida, confiabilidade de sistemas, ensaios acelerados, crescimento da confiabilidade, análise FMEA/FMECA e manutenção centrada na confiabilidade (RCM).

A certificação exige conhecimento teórico sobre os treinamentos MSMT da ReliaSoft, aplicação prática dos conceitos e demonstração do conhecimento através de uma publicação ou apresentação na qual o profissional irá expor os resultados dos seus trabalhos na área de confiabilidade. Os cursos abrangem módulos de introdução, avançados e de especialização, que podem ser ministrados em formato aberto e in company, conforme a disponibilidade de cada aluno.

Os detalhes do programa podem ser acessados aqui.

Serviço: Reliability Seminar – CRP Intensive 2013
Turma: 15 a 26 de julho (segunda à sexta)
Carga horária: 90 horas
Local: Centro de Treinamento ReliaSoft
R. Carneiro da Cunha, 303 – 12º andar – Saúde – São Paulo
Mais informações sobre o CRP: www.ReliabilityProfessional.org


Conquista da certificação de ensaios não destrutivos exigirá curso técnico

Somente até o final de 2013, o profissional com ensino médio completo sem formação técnica que deseja obter a certificação para atuar na área de ensaios não destrutivos e inspeção pode fazer o treinamento e ser aprovado nos exames de nivelamento, a fim de iniciar o processo de certificação.

A partir de janeiro de 2014 será obrigatório ao candidato à certificação ter concluído o ensino médio com formação técnica. As informações são da Associação Brasileira de Ensaios não Destrutivos – Abendi. Até lá, as regras de transição permitem ao candidato a nível 2, sem formação técnica, prestar exame de nivelamento para, em seguida, iniciar o processo de certificação.