Arquivo

Textos com Etiquetas ‘inovações tecnológicas’

A fábrica do futuro

1, setembro, 2011 Deixar um comentário

Hoje, a indústria tem um desafio permanente de acompanhar as tendências tecnológicas mundiais, pois está em jogo a sua competitividade e permanência no acirrado mercado globalizado.

A fim de apresentar as novidades e inovações da área tecnológica aos empresários, gestores e altos executivos dessas empresas, a NEI Meetings promoverá nos dias 25 e 26 de outubro de 2011 a 2a edição do NEI International Industrial Conference & Show, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo.

Com o tema “Ideias e Tecnotendências que estão Modelando a Fábrica do Futuro”, o evento reunirá em dois dias os maiores líderes e as maiores empresas fornecedoras e usuárias para discutirem temas relevantes, trocarem experiências e conhecerem produtos e soluções do mercado industrial.

Segundo Alipio do Amaral Ferreira, diretor da Central de Geração de Conteúdos da NEI Soluções, hoje as empresas não padecem apenas com as rápidas inovações tecnológicas, mas com a mão de obra que não consegue acompanhar com a mesma rapidez essas mudanças.

“Procuramos reunir no evento o que há de melhor no mercado, não só da área acadêmica, mas principalmente profissionais atuantes que possuem uma visão completa e prática do conhecimento, que irão mostrar como as tecnologias em franca evolução modificam processos industriais, o comportamento do mercado e o negócio da indústria. O alto executivo precisa ter acesso a todas as informações, mas é a área operacional que irá aplicar todas as ferramentas necessárias para que a empresa onde ele atua seja competitiva, flexível e tenha qualidade em tudo o que faz”, explica Alipio do Amaral Ferreira.

A 2a edição do NEI International Industrial Conference & Show inclui em sua programação um congresso com a participação de Renomados Especialistas apresentando palestras sobre a evolução do mercado nos vários setores industriais e o impacto nos negócios; TED Talk (technology entertainment design) – uma nova dinâmica de apresentação; Brainstorming Shows – Painéis de Debate e Discussão entre Líderes da indústria, consultores, pesquisadores, centros de estudo, associações, representantes da comunidade acadêmica e moderador; área de exposição com os principais fornecedores do mercado, além de três eventos paralelos: Industrial Hands On – espaço interativo com a montagem de “table tops”; Industrial Tecnology & Solutions ShowCase – salas para congressistas com foco em negócios e ainda participar da celebração NEI Top Five, onde serão premiadas as empresas que conseguiram manter-se entre as cinco mais preferidas, na mesma categoria de produto, ao longo dos 20 anos em que o Top Five registrou o comportamento das marcas no mercado industrial.

A primeira edição ocorrida em junho deste ano reuniu mais de 500 profissionais e para este evento a expectativa dos organizadores é receber mais de 1.000 profissionais, entre gerentes industriais, de produção, engenheiros de pesquisa e desenvolvimento, de processos, de projetos, planejamento, manutenção, controle de qualidade, segurança, desenvolvimento de software e gerentes de operação e logística.

Para Inscrições ou Patrocínio ligue: (11) 3327-4600 ou acesse aqui.


Como se preparar para aceitar inovações

“Quando uma empresa decide aceitar e/ou implantar inovações tecnológicas, os investimentos em recursos humanos e materiais são importantíssimos, mas não garantem o sucesso. É preciso que se fomente a cultura de inovação”, afirmou Ronald Martin Dauscha, diretor de tecnologia e inovação da Siemens, durante palestra que ministrou no NEI International Industrial Conference & Show sob o tema “Como preparar o seu departamento para implantar e/ou aceitar inovações tecnológicas”. Segundo Ronald, inovar é transformar ideias novas em resultados sustentáveis. “As empresas inovadoras, apesar de representarem apenas 1,7% da indústria, já são responsáveis por 25,9% do faturamento industrial e por 13,2% do emprego gerado”, informou.

Ronald apresentou os seis principais fatores que devem ser considerados pelas empresas ao adotar uma cultura de inovação:

  • Visão clara: exige o conhecimento da estratégia da empresa e seu desdobramento para os negócios. É importante saber porque e para que se quer um departamento de P&D;
  • Regras: garantem a ordem e o bom uso dos recursos nas organizações, mas não podem barrar o processo de inovação;
  • Ambiente: precisa ser agradável, aberto e inspirar a contínua prática da criatividade e inovação;
  • Comportamento: como as pessoas reagem em relação a novidades ou aos setores novos (principalmente se esse foi criado “para inovar”)?
  • Recursos financeiros: permitem que a área se arrisque e exercite o risco inerente ao processo de criação, afinal apenas uma pequena parcela das ideias transforma-se em produtos. Mas é importante questionar se haverá dinheiro para se implantar o que se idealiza;
  • Procedimentos: são importantes para gerar inovações (captura, seleção, priorização, etc.), mas não são exclusivos e devem ser o último fator a ser considerado.

Confira entrevista com o palestrante:


No próximo mês, um encontro com o futuro da manufatura

Durante dois dias, sete e oito de junho próximos, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, renomados especialistas da Alemanha, Estados Unidos e Brasil vão mostrar o estágio atual das tecnologias emergentes e projetar sua influência sobre a manufatura.

Em palestras, painéis e “talk shows” serão apresentadas e abertas para discussão e perguntas as aplicações industriais da nanotecnologia, manufatura aditiva, micromanufatura, nuvem computacional e mecatrônica. O evento se preocupa também em oferecer aos participantes informação sobre a gestão das inovações tecnológicas. Em outras palavras, como a empresa e o chão de fábrica, em particular, podem otimizar os benefícios oferecidos por esse elenco de novas tecnologias.

O NEI International Industrial Conference & Show assinala o ingresso da marca NEI no campo dos eventos industriais de uma forma inovadora. Ele foi desenhado para oferecer informação relevante, criar espaços e oportunidades para resolver dúvidas, propiciar relacionamentos profissionais importantes e conhecer produtos e serviços de um grupo selecionado de empresas.

Na história que precede essa realização estão extensas pesquisas de mercado que mostraram as necessidades crescentes dos profissionais da indústria em relação à atualização profissional, ao contato com criadores e desenvolvedores de conhecimento tecnológico e à troca de experiências com profissionais de interesses comuns.

Para atender essas necessidades e introduzir a marca NEI nesse setor de eventos, criamos o NEI Meetings. Para saber mais sobre ele e sobre sua primeira realização, o International Industrial Conference & Show, nós o convidamos a visitar EVENTOSNEI.com.br.

Confira e participe da promoção do evento, clique aqui.


Reciclagem de lâmpadas ganha destaque na FIMAI 2010

9, novembro, 2010 Deixar um comentário

A Apliquim Brasil Recicle, empresa gaúcha com sede em Porto Alegre (RS) e unidades em Indaial (SC) e Paulínia (SP), divulga seu projeto de reciclagem de lâmpadas fluorescentes, o “Programa Recicla Lâmpada – Lâmpada no Lixo Nunca Mais”, na Feira Internacional de Meio Ambiente Industrial e Sustentabilidade (FIMAI), em São Paulo (SP), no Expo Center Norte, de 8 a 11 de novembro.

A empresa, especializada em reciclagem de lâmpadas e tratamento de mercúrio, está desenvolvendo o programa, em parceria com associações e sindicatos do comércio de todo Brasil, para evitar o descarte inadequado desse tipo de produto. As lâmpadas fluorescentes contêm mercúrio, um metal altamente tóxico e volátil, prejudicial à saúde da população e ao meio ambiente.

A campanha “Recicla Lâmpada” visa estimular indústrias e consumidores a devolverem o produto, após o uso, para lojas conveniadas ao programa, evitando que as lâmpadas queimadas sejam jogadas no lixo comum. “Os estabelecimentos que comercializarem lâmpadas e aderirem ao programa irão funcionar como postos de coleta e providenciar o encaminhamento à Apliquim Brasil Recicle, que fará a descontaminação e a reciclagem dos componentes da lâmpada”, informa o biólogo Eduardo Sebben, diretor da empresa.

Por apresentar novas tendências, inovações tecnológicas e práticas bem-sucedidas na área ambiental, a FIMAI é considerada por Sebben uma importante vitrine para a iniciativa. “É preciso conscientizar a população de que não se pode jogar lâmpadas no lixo ou em terrenos baldios. Atualmente, são descartadas indevidamente cerca de 200 milhões de unidades do produto no Brasil”, alerta Sebben.

Para mais informações sobre o evento, clique aqui.