Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Instituto Mauá de Tecnologia’

Prêmio Kaizen-Lean terá primeira edição no Brasil. Inscrições até 31/10

As empresas interessadas podem fazer suas inscrições para a primeira edição do Prêmio Kaizen-Lean até 31 de outubro deste ano. Serão admitidos projetos nacionais que tenham sido concluídos há menos de dois anos. A iniciativa contemplará três categorias: Excelência na produtividade, Excelência na qualidade e Excelência no sistema de melhoria contínua. Os melhores casos serão premiados com inscrições para o Japan Benchmark Tour, vagas em workshops e treinamentos do Kaizen Institute e a realização do Lean Assessments na empresa. A premiação ocorre desde 2011 em Portugal e Espanha.

O objetivo é reconhecer e incentivar as organizações que adotam as boas práticas de melhoria contínua, encorajando as lideranças a suportar e a dinamizar esforços na busca da excelência. Para essa primeira edição, o prêmio contará com diversos parceiros, entre eles o Instituto Mauá de Tecnologia e a Fundação Vanzolini.

“Temos acompanhado de perto o movimento de muitas empresas no Brasil na busca por melhor desempenho e maior produtividade”, disse Ruy Cortez de Oliveira, CEO do Kaizen Institute Brasil. Segundo ele, em um ambiente econômico que desafia executivos e gestores de todos os segmentos empresariais a melhorar a performance de suas organizações, é imperativo também promover e liderar, em suas empresas, programas que busquem a excelência operacional para aumentar a produtividade e a qualidade de seus processos e produtos e, como consequência, tornar-se mais competitivo em escala mundial. “As empresas terão de se reinventar para continuar crescendo”, destacou o executivo.

O formulário de candidatura está disponível aqui.


Inscrições abertas para pós em sistemas eletrônicos embarcados da Mauá

Com início previsto para março e término para dezembro de 2014, o curso de pós-graduação Sistemas Eletrônicos Embarcados do Instituto Mauá de Tecnologia será oferecido no campus de São Caetano do Sul, no período noturno, às segundas e quartas-feiras. As inscrições estão abertas.

Com total de 210 horas, é focado em desenvolvedores de software e firmware para dispositivos eletrônicos em geral e em profissionais que atuam com criação de sistemas eletrônicos com processamento digital.

Serão abordadas as possíveis aplicações em equipamentos da linha branca e da linha marrom (eletroeletrônicos focados no entretenimento), sistemas automotivos, sistemas de aplicação médica e dispositivos móveis. Além das aulas teóricas, o curso contemplará atividades em laboratório.

A seleção é feita por análise curricular e, eventualmente, entrevista pessoal. Clique aqui para mais informações e ficha de inscrição.


Mauá, ThyssenKrupp e Ipdmaq inauguram Laboratório de Comissionamento Virtual

Recém-inaugurado no Instituto Mauá de Tecnologia em São Caetano do Sul-SP, o Laboratório de Comissionamento Virtual visa aprimorar a formação dos futuros engenheiros e desenvolver projetos inovadores para a indústria. Trata-se de iniciativa do instituto, da Thyssenkrupp e do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Máquinas e Equipamentos – Ipdmaq com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq. Conta ainda com participação da LWT Software, representante no Brasil da Dassault Systèmes, e da Eviplan, representante dos softwares desenvolvidos pela Lanner.

No início, um robô, dois dispositivos e softwares serão utilizados por estudantes e pesquisadores do Instituto Mauá de Tecnologia e alunos de outras instituições de ensino superior. A ThyssenKrupp, clientes e fornecedores, além de outras empresas interessadas na adoção da tecnologia, também deverão participar de projetos inovadores.

Na prática, o comissionamento antecede o início de uma operação industrial. Após instalação de todos os equipamentos, a empresa testa e ajusta os componentes de cada um deles e, utilizando técnicas, assegura o funcionamento conforme especificações previamente estabelecidas. Nesse laboratório, o comissionamento ocorrerá em ambiente virtual, no qual todos esses componentes e seus respectivos movimentos serão programados em tempo real, o que torna possível prever e evitar problemas no início das operações. Reduz-se dessa forma a demanda de tempo e de recursos humanos e financeiros, quando comparada ao processo tradicional.

Os benefícios do comissionamento virtual incluem ainda a redução de etapas para a integração de uma linha automatizada, nova ou em fase de modernização e mais segurança durante o início do funcionamento.

“Trata-se de uma tecnologia inovadora e que reduz até 30% o tempo de implantação de uma nova linha de montagem”, disse Roberto Kunioshi, diretor de operações da ThyssenKrupp System Engineering. “Também poderemos utilizar essa mão de obra qualificada para as áreas da empresa dedicadas à pesquisa, desenvolvimento e inovação”, comentou Kunioshi.


Curso de dinâmica veicular e suspensões será promovido em São Caetano do Sul

Ministrado pelo professor Francis Assadian, da Universidade de Cranfield, na Inglaterra, o treinamento de dinâmica veicular e suspensões será realizado no Instituto Mauá de Tecnologia (São Caetano do Sul, SP), com aulas em inglês, teóricas e práticas, de 5 a 7 de julho. O curso é voltado para engenheiros e técnicos que possuem conhecimento geral de dinâmica veicular e que desejam aprimorar seus conhecimentos de projeto, desenvolvimento de suspensões, pneus e sistemas de chassis.

Nos dois primeiros dias, as atividades serão desenvolvidas em sala de aula e no último dia, haverá aula prática na pista de provas da Pirelli, em Sumaré (SP). “Os alunos terão a oportunidade de dirigir carros de provas e entender as aplicações do conhecimento recebido em sala”, explicou Fernando Malvezzi, coordenador do curso de pós-graduação de Engenharia Automotiva do Instituto Mauá de Tecnologia.

São apenas 13 vagas. O investimento é de R$ 2.900,00. Informações e inscrições: http://www.maua.br/servicos-tecnologicos/dinamica-veicular-suspensoes.


Robôs e veículos sustentáveis são destaque na Eureka 2011

Entre os dias 21 e 23 de outubro aconteceu a mostra Eureka 2011, organizada pelo Instituto Mauá de Tecnologia. O evento, promovido no próprio campus da Instituição em São Caetano, expôs os Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC dos alunos de administração, design do produto, engenharia e gestão Ambiental.

A mostra, que acontece há 17 anos, bateu recorde de público, reunindo mais de 6.200 visitantes. Inovação em equipamentos, robôs, alimentos e infraestrutura foram alguns dos destaques neste ano. Ao todo, foram expostos cerca de 140 trabalhos. “Todos os alunos dos cursos de graduação do Instituto Mauá são obrigados a apresentar seus trabalhos de conclusão de curso na Eureka. Obrigatoriamente em grupo, o trabalho força o exercício do senso de equipe. Desde a escolha do tema até a apresentação para a banca de professores, as exigências do Instituto são as mais próximas possíveis das práticas profissionais”, explica Mario Fernandes Garrote, diretor da Escola de Engenharia Mauá.

Para José Carlos de Souza Junior, coordenador do curso de engenharia elétrica, o evento aproxima o meio acadêmico do empresarial, incentivando os alunos a desenvolver ideias cada vez mais criativas e voltadas para o ambiente profissional.  “Alguns trabalhos de graduação surgem de desafios dados pelas próprias empresas aos alunos. Neste ano, por exemplo, tem a elaboração do design de um modelo de carro para a General Motors – GM. Além disso, com a visita de grandes empresários, a Eureka acaba funcionando como um processo seletivo, onde o empresário já vê aquilo que o aluno pode fazer”, finaliza.

Os robôs

Dois robôs ganharam destaque na mostra, o Omnidirecional e o Quadcopter.

  • Omnidirecional. Robô equilibrado sobre uma bola e capaz de locomover-se em qualquer direção sem a necessidade de reorienta-se (movimento comum na maioria dos robôs atuais). Desenvolvido para interação com humanos, o Omnidirecional é utilizado, principalmente, como guia em museus, feiras, etc.

Acompanhe no vídeo abaixo a entrevista com Leonardo Gobetti, um dos responsáveis pelo projeto, explicando sobre a tecnologia aplicada no robô.

  • Quadcopter. Desenvolvido para monitoramento e segurança de grandes áreas, o robô voa e se mantém sozinho no ar. Sua estrutura em forma de cruz possui quatros motores elétricos, um em cada ponta da cruz. O controle é implementado por um sistema eletrônico embarcado.

Assista à entrevista com Pedro Vendramini, um dos responsáveis pelo projeto, bem como algumas imagens do robô em funcionamento.

Os veículos sustentáveis

Projetos futuristas para automóveis também chamaram a atenção dos visitantes. Três deles merecem destaque:

  • Head Up Display – HUD. É um painel digital de instrumentos automotivos que, refletido no para-brisa do veículo, agiliza a visualização das informações. Um painel auxiliar touchscreen possibilita ao usuário personalizar as configurações.  Assista abaixo à entrevista com Fabiano Todão, responsável pelo projeto “HEAD UP DISPLAY” (HUD) – PAINEL DE INSTRUMENTOS DIGITAL, bem como ao painel em funcionamento.

  • Veículo 2020. Desenvolvido em parceria com a General Motors – GM, trata-se de um carro conceito voltado aos jovens dos grandes centros urbanos. O automóvel oferece espaço para soluções sustentáveis e redução dos impactos ambientais, como, um vidro que capta energia solar, transformando-a em energia elétrica para manter o carro em funcionamento. No vídeo abaixo você confere mais detalhes sobre o projeto desenvolvido por Amanda Iwashita, Bruna Giudilli Cordioli, Carla Sayuri Ikuno e Marco Aurélio Generoso.

  • ECOMauá Elétrico. Premiado em primeiro lugar na última “Maratona Universitária de Eficiência Energética”, o projeto ECOMauá possui um circuito de controle exclusivo que mantém a máxima eficiência energética, reduzindo o consumo de energia do carro. Além do veículo em funcionamento, acesse o vídeo abaixo e veja a entrevista com Alex Lorena da Silva, um dos responsáveis pelo desenvolvimento mecânico do projeto e Tiago Moretto Silva, um dos responsáveis pela criação da parte elétrica do carro.