Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Internet’

Sebrae promoverá palestra sobre vendas pela internet no ABC

O escritório regional do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae no Grande ABC realizará em 17 de setembro, às 18h30, a palestra gratuita “Como vender pela internet”, que abordará os principais conceitos do comércio eletrônico e os exemplos que podem ser aplicados nas micros e pequenas empresas. A apresentação será na Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo.

Segundo Leandro Reale Perez, consultor do Sebrae, a apresentação englobará formas de gestão, otimização do site e links patrocinados. “Vamos também mencionar como é possível melhorar as vendas usando as redes sociais.”

As vagas são restritas a representantes de empresas formalizadas (com CNPJ). Mais informações e inscrições: (11) 4990-1911 e 0800-570-0800.


Como as tecnologias afetam o marketing das indústrias

“Um em três brasileiros está conectado à internet. No Brasil, as redes sociais agregam mais de 55 milhões de usuários. O YouTube exibe diariamente 1 bi de vídeos e os brasileiros são a 2ª maior audiência mundial”. Essas afirmações, feitas por Alexandre dos Reis, diretor de Marketing e Vendas da SEW-EURODRIVE, durante a palestra “O impacto das tecnologias inovadoras no marketing das indústrias”, no NEI International Conference & Show, revelam que o avanço das novas tecnologias está mudando a forma como as pessoas buscam informação e se comunicam – de modo instantâneo e interativo.

Segundo o diretor, as empresas precisam entender as mudanças e se preparar para as novas gerações, muito mais “tecnológicas” e participativas. “25% dos internautas utilizam as redes para ajudar nas decisões de compra e 80% deles se sentem confortáveis ao perceber que as empresas estão utilizando as redes para divulgar seus produtos e serviços e se comunicar com seus consumidores”, afirmou Alexandre.

As empresas orientadas para o marketing têm uma preocupação constante com o desejo dos clientes. Quando eles mudam, as empresas precisam evoluir, orientando-se por suas necessidades. “Não basta mais realizar os mesmos processos de formas diferentes e esperar que isso seja notado ou considerado pelo consumidor como uma novidade. O desafio é promover o desenvolvimento de processos que resultem em soluções inovadoras e torná-las tendência”, orientou o executivo, que finalizou a apresentação com uma frase de Clay Shirky, especialista americano em mídias sociais: “A revolução não acontece quando a sociedade adota novas ferramentas, acontece quando ela adota novos comportamentos”.

Confira entrevista com o palestrante:


QR Code – Um passaporte multimídia

A partir da edição de Julho/11, a começar pela capa e pela primeira vez, o assinante da Revista NEI encontra os Quick Response Code assinalando os produtos que podem ser vistos em funcionamento nos vídeos colocados na internet.

Os QR, além de uma alternativa mais rica em informações e mais compacta do que os conhecidos códigos de barras, representam uma ponte conectando a mídia impressa e a eletrônica. Eles viabilizam uma conexão rápida entre as mídias impressa e digital.

O QR Code é uma tecnologia de armazenamento de informação criada e decodificada por softwares conhecidos genericamente pela expressão Códigos 2d. A tecnologia foi criada no Japão, em 1994, e permite a inclusão de 7.089 caracteres numéricos dentro de uma imagem.

Para obter as informações e conexões permitidas pelos QR Code é preciso usar leitores de tecnologia Imager que, literalmente, focalizam e depois decodificam o código. Essa imagem em seu celular ou computador o levará diretamente ao vídeo desejado.

Tome por exemplo o código ao lado, divulgado na capa da edição de julho/11 da Revista NEI. O QR Code associado a esse produto traz o link http://www.youtube.com/watch?v=HoLoQkuxWT4.

Baixe da internet para seu celular um dos aplicativos leitores de QR Code. Sugerimos que você use um dos quatro seguintes: Kaywa Reader, quiQR, I-Nigma ou ScanLife. Em seguida, passe o celular para o modo imagem e focalize o QR Code. O aplicativo reconhecerá o código e o levará automaticamente para o vídeo desejado.

Para conhecer mais sobre os leitores de QR Code acesse NEI.com.br/qrcode ou leia o código abaixo pelo seu celular.


Rede corporativa aplica aos negócios a estratégia das redes sociais

28, março, 2011 Deixar um comentário

A possibilidade de relacionamento entre os usuários, o compartilhamento de ideias e experiências e as dicas para melhoria de produtos e serviços fizeram das redes sociais, sucesso na internet. A exposição é tanta, que algumas empresas criaram suas próprias redes – as Corporativas. Rede Corporativa utiliza o mesmo conceito da Social, mas com informações focadas em uma determinada área da organização. Criada para uso interno, possui recursos de segurança para que informações estratégicas não sejam divulgadas erroneamente. Normalmente, a participação é limitada somente aos profissionais envolvidos direta e indiretamente no conteúdo a ser discutido e/ou melhorado.

A Alcoa, por exemplo, desde de 2007 possui sua própria rede focada no processo de compras de matéria-prima. A rede possui cerca de 60 usuários e, dentre os participantes, estão profissionais de compras, logística e técnica. “Muitas vezes o conteúdo de natureza estratégica já está dentro da empresa. Basta conectar os profissionais que possuem essas informações com os que têm capacidade de analisá-las. Em muitas situações, sem perceber, temos uma visão míope da realidade e as informações a partir da rede oferecem novas perspectivas”, contou Fábio Ono, Global Market Intelligence Manager da empresa Alcoa.

Ono revela que a questão crucial numa rede corporativa é o gerenciamento do conteúdo. Para ele, o ideal é que a empresa tenha um profissional exclusivo que idenfique informações e compartilhe com os usuários da rede. “É importante a rede não se transformar, simplesmente, em um repositório de informação”, finaliza Ono.


A geração da qualidade na informação

Suponha que um dos supervisores do chão de fábrica entra em sua sala para reclamar do mau comportamento daquela velha talha que já não vem prestando bons serviços há muito tempo. Você reconhece que está na hora de substituí-la, em benefício da produtividade e da segurança. Confiando na internet, você promete solução rápida.

Logo que o colega se retira, você abre o computador e digita “talha” no browser de sua preferência e, 0,19 segundo depois, recebe a informação de que existem 162.000 opções.

Claro que estão embutidos nesse número muitos fabricantes de filtros domésticos de água que também são talhas, mas que não resolvem seu problema.

É preciso selecionar melhor, então você digita “talhas industriais”. Em apenas 0,24 segundo você fica sabendo que há 92.700 opções. É preciso continuar tentando. Talhas elétricas?

Aparecem 87.700 opções. Fabricantes de talhas elétricas? Você esperava uma redução de opções e surpreende-se – agora são 384.000 sites disputando sua atenção. Resolve então ir ao extremo da especificação e pede fabricantes de talhas elétricas automáticas para 5 toneladas. O número melhora muito, mas está longe de ser uma solução, pois você precisaria visitar 8.650 sites.

Gastando a mesma fração de segundos, você poderia digitar NEI.com.br e encontrar informações mais precisas, mais completas e confiáveis. Os produtos que você encontra em NEI.com.br foram identificados pela equipe de pesquisa editorial desta publicação nas visitas a meia centena de feiras em três continentes ou através de pesquisas diretas com fabricantes do País e do exterior, em intercâmbio com as revistas internacionais especializadas associadas.

Cada produto identificado é comparado com o banco de dados para assegurar que nunca foi publicado. A partir desse ponto, ele gera uma notícia que identifica claramente o produto e inclui suas principais características técnicas, com ênfase naquela que o fabricante identifica como diferencial mercadológico. Pronta a notícia, ela é enviada para consultores técnicos, que avaliam sua relevância para o mercado interno.

Para que todos os setores encontrem, em cada edição, produtos de seu interesse imediato, o espaço editorial disponível (250 notícias neste mês, 3.199 de janeiro a dezembro) é rateado entre os diferentes segmentos da indústria, conforme as proporções estabelecidas pela Pesquisa Anual de Intenção de Compras. Assim, todos os leitores encontram, em todas as edições, produtos de seu interesse direto.

Esse cuidadoso processo, executado por equipes experientes, produz informação de alta qualidade – porque poupa seu tempo, é fácil de ser localizada em qualquer das mídias do sistema NEI e está orientada para as exigências e necessidades específicas dos profissionais da indústria.

Se aquela talha continua problemática e o supervisor voltou a reclamar, veja nesta edição a mais recente talha lançada no mercado e/ou digite “talha” em NEI.com.br. Você verá como é fácil, simples e rápido.


Porque os websites são fundamentais na estratégia de negócios das empresas?

25, agosto, 2009 5 comentários

InternetNos últimos cinco anos a Internet passou a ser o primeiro ponto de busca por qualquer tipo de informação. Basta alguém precisar alguma coisa e a Internet é utilizada. Até aí, nenhuma novidade.

Porém, este uso descomunal da Internet parece não ter sido percebido pelos maiores interessados – os donos de websites. Hoje, o website é o ponto de retorno da maior parte da divulgação de uma empresa.

Olhe para sua empresa e veja o quanto ela está investindo todos os anos em divulgação – anúncios, feiras, brindes, equipe comercial, etc. Já passou por sua cabeça que a maior parte das pessoas, potenciais compradores de seus produtos ou serviços, vai fazer uma parada estratégica em seu website para obter maiores informações e só vai entrar em contato se estiver confortável com as informações dadas pelo seu website?

E o pior é que você nem sabe que estas pessoas foram ao seu website, pois a Internet garante o anonimato.

Poucas empresas conseguem avaliar o quanto um website pode atrapalhar os negócios. Uma pesquisa realizada pela revista NEI junto aos seus leitores em 2008 fez a pergunta “Quando você encontra um produto que interessa na revista, como faz contato com o fornecedor?”. Mais de 72% vão primeiro ao website, para só então decidir se entram ou não em contato.

Um website não tem grande capacidade de promoção, uma vez que você precisa levar tráfego qualificado até ele. Mas um bom website pode converter este tráfego em oportunidades de vendas.

Veja também o artigo: Internet: como usá-a para aumentar suas vendas

Crédito: Cyro Cabral tem mais de 35 anos de experiência em empresas de tecnologia e consultoria, como Compucenter, DRC e Price Waterhouse.