Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Mecânica’

Novidades da FEIMEC e MECÂNICA para incrementar os processos fabris

Ganhos de produtividade, redução de custos, eficiência energética e Indústria 4.0. Essas são algumas das diretrizes que estão norteando discussões no meio industrial, são temas de fóruns do setor e estão direcionando esforços na organização das grandes feiras. Por isso é importante que você, leitor e usuário de NEI, conheça as mais recentes  tecnologias aplicadas a máquinas e equipamentos que podem ajudá-lo a incrementar seus processos produtivos, e até revolucionar seus modos atuais de fabricação.

Para apoiá-lo, antecipamos na edição de abril da Revista NEI (acesse a versão digital), em seção especial, algumas das novidades que serão exibidas, em maio, em São Paulo, em duas feiras do setor de mecânica que acontecem juntas pela 1ª vez: a FEIMEC – Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos, de 3 a 7, no São Paulo Expo Exhibition & Convention; e a 31ª Feira Internacional da MECÂNICA, de 17 a 21, no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

A FEIMEC, em sua primeira edição, é uma iniciativa da ABIMAQ – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, Informa Exhibitions e mais de 30 entidades setoriais. A Feira Internacional da MECÂNICA, que tem história de quase 60 anos, é organizada e promovida pela Reed Exhibitions Alcantara Machado e também tem o apoio de várias associações da indústria.

Oportunidade dupla

A participação nas duas feiras é recomendável, pois você encontrará fornecedores diferentes em cada uma delas e, portanto, soluções tecnológicas em dobro. Ambas são feiras voltadas à área de mecânica, e não estão medindo esforços para oferecer a você, profissional da indústria, eventos com qualidade internacional e conteúdos alinhados aos mais recentes avanços tecnológicos. Nelas, temas atuais ganham até uma grade especial de seminários e palestras.

Na FEIMEC, a Manufatura Avançada será abordada no seminário “Indústria 4.0 – Aplicação na Prática” e ainda terá uma demonstração “ao vivo”. Numa área de 300 m², o visitante conhecerá a Fábrica Inteligente e poderá acompanhar todos os detalhes de produção de acessórios customizados por ele mesmo, via smartphone, conhecendo, assim, os princípios da manufatura avançada.

Na Feira da MECÂNICA o visitante também terá à disposição palestras e seminários sobre Indústria 4.0, automação, eficiência energética, soldagem e impressão 3D, além da Área da Inovação, espaço de 4 mil m² que mostrará recentes tecnologias e produtos aplicados aos sistemas produtivos.

Em suma, as duas feiras representam uma dupla oportunidade para você conhecer o que há de mais moderno em máquinas e equipamentos aqui e no mundo, e se atualizar, conhecendo ainda melhor as tecnologias que marcam a quarta revolução industrial. Programe-se!

Para se credenciar na FEIMEC, acesse: http://www.feimec.com.br/credenciamento21

Para se credenciar na MECÂNICA, acesse: http://www.mecanica.com.br/Credenciamento/Credenciamento-de-Visitantes/

 


Oportunidade em dobro

A partir deste mês inicia-se o ciclo das grandes feiras industriais, mostrando as inovações para aumento de produtividade, eficiência, redução de custos, entre outras necessidades também urgentes. Em maio, São Paulo será palco de dois eventos do setor de mecânica que acontecem juntos pela 1ª vez: a FEIMEC – Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos, em sua 1ª edição, e a 31ª Feira Internacional da MECÂNICA.

Você encontrará fornecedores diferentes em cada uma delas e, portanto, soluções tecnológicas em dobro. Embora aconteçam em datas próximas, e sejam voltadas ao mesmo setor, as duas feiras representam uma dupla oportunidade para conhecer os mais recentes avanços tecnológicos, e se atualizar. Palestras e seminários sobre Indústria 4.0, impressão 3D, entre outros temas, vão inserí-lo numa nova era do conhecimento. E até uma demonstração “ao vivo” da Manufatura Avançada, na FEIMEC, mostrará os avanços da nossa indústria, e marca uma inovação no conceito de feira.

Na edição de abril da Revista NEI (acesse a versão digital), você conhecerá algumas das novidades que ganharão destaque nesses dois eventos. Assim você conhece com antecedência essas novas soluções, identificando aquelas capazes de colaborar de modo mais imediato para incrementar seus processos, e também programar melhor sua visita às feiras.

Em abril, realiza-se ainda a maior feira de tecnologia industrial do mundo – a Hannover Messe, que mais uma vez coloca em pauta o tema Indústria Integrada, fazendo referência às tecnologias e aos desafios da Indústria 4.0. Para que conheça algumas das mais recentes inovações dos expositores desse megaevento, trazemos, também na edição de abril da Revista NEI (acesse a versão digital) uma seleção de produtos para fábricas inteligentes, ajudando a indústria a se tornar mais moderna, integrada, eficiente e sustentável.

As feiras acontecem num momento desafiador, especialmente para nós, brasileiros. Ao mesmo tempo que enfrentamos turbulências político-econômicas – e isso tem refletido negativamente nos índices de atividade industrial – há uma corrida tecnológica em curso e que vai exigir do profissional mais conhecimento. Novos desafios requerem novas tecnologias.

Na próxima edição reuniremos mais lançamentos das feiras FEIMEC e MECÂNICA, em seção especial, além de outras novas soluções nacionais e internacionais, cumprindo, assim, nosso compromisso: o de levar até você novidades do mundo inteiro!

Para se credenciar na FEIMEC, acesse: http://www.feimec.com.br/credenciamento21

Para se credenciar na MECÂNICA, acesse: http://www.mecanica.com.br/Credenciamento/Credenciamento-de-Visitantes/


Abimaq realizará três feiras a partir de 2016

Vem aí a Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos – Feimec, a Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Automação Industrial – Expomafe e a Feira Internacional do Plástico e da Borracha – Plástico Brasil, os novos eventos da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos – Abimaq, que ocorrerão no São Paulo Expo. A entidade escolheu a BTS Informa, empresa integrante do Informa Group, como parceira na realização dessas feiras. Em maio de 2016 será realizada a primeira edição do evento do setor metalmecânico e em 2017, de máquinas-ferramenta e do plástico.

“Há décadas a Abimaq sonha com suas próprias feiras”, celebrou Carlos Pastoriza, presidente do Conselho de Administração da associação. “Estamos deixando de ser clientes para ser organizadores, com total controle para traçar estratégias em defesa dos setores”, completou José Velloso, presidente executivo da entidade.

As vantagens para as empresas associadas, de acordo com Velloso, são várias, entre elas: melhor infraestrutura do pavilhão, redução dos custos de montagem, força da entidade, condições especiais de financiamento durante os eventos, alianças com órgãos governamentais e institucionais e ações do projeto Abimaq-Apex.

Com a iniciativa, a associação deixa de apoiar, a partir de 2016, a Mecânica, a Feimafe e a Feiplastic.


Retomada de confiança

Na edição de fevereiro da Revista NEI e aqui, neste canal de notícias, um artigo exclusivo sobre as perspectivas para o Brasil em 2015 reúne a opinião de vários economistas e especialistas do País, consultados por NEI, sobre o cenário político e econômico, e como todas as mudanças previstas devem impactar no desenvolvimento da indústria. Com o anúncio da nova equipe ministerial no final de 2014, optamos por divulgar este artigo em fevereiro, comumente publicado em janeiro.

Os desafios são muitos, como a retomada de confiança de empresários e consumidores, e do diálogo, permitindo à indústria resgatar seu papel na discussão econômica. Como afirmou o novo líder do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior – MDIC, Armando Monteiro Neto, que já presidiu a Confederação Nacional da Indústria – CNI entre 2002 e 2010, crescer pela indústria é sempre o melhor caminho. Entre medidas importantes previstas estão reformas microeconômicas para melhorar e simplificar o ambiente tributário e regulatório, incentivos ao investimento e à renovação do parque fabril, estímulos à inovação e política de comércio exterior mais ativa.

O ano de 2015 será de ajuste: é hora de “arrumar” a casa. À medida que a confiança aumentar – e isso está acontecendo gradativamente, afirmam os especialistas –, será hora de planejar, investir, buscar produtividade com inovação para elevar a competitividade e se preparar para a aproveitar as oportunidades geradas pelo novo ciclo de crescimento esperado a partir de 2016.

Em fevereiro trazemos também uma seção especial sobre Indústria Mecânica, reunindo uma seleção de novas máquinas, equipamentos e dispositivos direcionados às áreas produtivas que podem contribuir com a otimização de processos e a modernização de fábricas. Para conhecer as inovações mais recentes da área mecânica, a equipe editorial de NEI conversou com especialistas da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, da Universidade Federal do Rio de Janeiro e da Escola de Engenharia de São Carlos. Eles apontam como destaque os robôs com sentido sensorial para segurança, que operam de forma colaborativa em ambientes com humanos; os robôs manipuladores com estrutura mecânica paralela; e ainda os robôs com topologia híbrida, ou seja, duas estruturas mecânicas: a mecânica e a serial. Outra tecnologia citada pelos especialistas, e que já temos trazido em edições anteriores, é a impressão 3D de produtos metálicos.

As inovações estão acontecendo no mercado global. É preciso acompanhar as tendências e estar atento em como tudo isso pode ajudar sua empresa a se modernizar. A introdução de novas soluções tecnológicas contribuem, com certeza, com o desenvolvimento de produtos melhores e mais competitivos.

Para acessar a Revista NEI digital, basta fazer seu cadastro neste link: http://www.nei.com.br/revista/cadastro?origem=home

 


Em congresso em SP, FEI apresenta serviços à indústria

Representantes do Instituto de Pesquisas e Estudos Industriais – IPEI do Centro Universitário da FEI  participarão do VIII Congresso da Micro e Pequena Indústria para apresentar a empresários os serviços prestados e a infraestrutura de laboratórios. O IPEI dispõe de três centros de pesquisas, que oferecem apoio nas áreas têxtil, mecânica e química. O evento, organizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – Fiesp, será realizado em 10 de outubro, no Hotel Renaissance, em São Paulo.

“Essa participação é uma excelente oportunidade para promovermos os atributos do IPEI e da FEI junto a um público de interesse e abrir possibilidades de novas parcerias”, disse Vagner Bernal Barbeta, diretor do IPEI. Em novembro, grupo de empresários, organizado pela Fiesp, fará visita aos laboratórios da FEI e do IPEI.

Criado em 1975, o instituto promove cooperação tecnológica entre empresas, pesquisadores e governo e presta serviços, como calibração, laudos, ensaios, análises, otimização de produtos e processos, soluções tecnológicas e pesquisas.


Boas expectativas pela retomada do setor

A indústria brasileira de bens de capital mecânicos, que representa 1,3% do Produto Interno Bruto – PIB (dados de 2011 da Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos – Abimaq) e emprega mais de 254 mil pessoas, começa o ano otimista. Os incentivos governamentais poderão estimular a indústria a investir e a modernizar seu parque fabril.

As medidas lançadas devem contribuir para a retomada do nível de atividade da indústria de máquinas e equipamentos, como prorrogação da desoneração do Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI para máquinas e equipamentos até 31 de dezembro deste ano; aumento do Imposto de Importação; e redução da taxa de energia elétrica.

Os eventos esportivos e a exploração de petróleo e gás também devem influenciar o crescimento do mercado interno, conforme a associação. Além disso, há diversas obras para a instalação de novas indústrias e ampliação de unidades no Brasil nos próximos três anos, em média, dos mais variados setores, que movimentam a compra de máquinas e de diversos tipos de materiais, além de gerar empregos.

A previsão de faturamento nacional da indústria de bens de capital mecânicos para 2011-2014, segundo a Abimaq, é de R$ 267,5 bilhões. De 2006 a 2009, a receita atingiu R$ 180,8 bilhões.

De acordo com o Estudo de Intenção de Compras 2012/2013, produzido por NEI Soluções, os segmentos máquinas operatrizes, máquinas especiais, componentes mecânicos, equipamentos para fábricas e transmissão/redutores somam 43,7% das intenções de compra reveladas por uma parcela da audiência de NEI, prevendo investimentos de mais de US$ 176 milhões.

“O ano de 2012 vai ser para esquecer”, disse Luiz Aubert Neto, presidente da Abimaq. “Com essas medidas que o governo federal está tomando, se não vier nada de ruim da Europa, acredito que 2013 seja o ano da virada.” A declaração completa do presidente está disponível em Blog.nei.com.br. (acesse: http://migre.me/cHqdW).

Para reforçar a projeção, segundo a Abimaq, o consumo aparente, que representa o gasto total de máquinas e equipamentos no mercado nacional, fechou o acumulado de janeiro a outubro de 2012 com R$ 94,3 bilhões, resultado 1,9% superior ao da mesma época de 2011. Os importados representaram 61,1% desse valor, as vendas internas das empresas locais, 23,6%; e as dos produtos importados incorporados à produção de bens de capital, 15,3%. Os setores que tiveram crescimento foram: infraestrutura e indústria de base, com 22,9%; petróleo e energia renovável, com 8,3%; e máquinas agrícolas, com 1,9%.

Nesse mesmo período de 2012, as exportações somaram US$ 10,8 bilhões, resultado 11,2% superior ao de 2011. Já as importações atingiram US$ 25,1 bilhões, 3,2% acima do valor obtido no ano anterior. O déficit da balança comercial no período, comparando 2012 com 2011, foi de -2,1%.

Na visão dos importadores, a ponta de confiança vem com a expectativa de que as obras de infraestrutura saiam realmente do papel em 2013, devido à proximidade dos eventos esportivos mundiais, como a Copa do Mundo e a Olimpíada, além da escala de incentivos que o governo prevê até 2017 com o novo regime automotivo. “São medidas de longo prazo, mas se começarem a acontecer efetivamente, poderão dar novo fôlego à indústria”, disse Ennio Crispino, presidente da Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas-Ferramenta e Equipamentos Industriais – Abimei.

No site NEI.com.br, você encontra 62 lançamentos de máquinas, equipamentos e uma série de outros produtos direcionados às áreas fabris, que visam aumentar a qualidade e aperfeiçoar o processo produtivo.

 

PSI: algumas linhas terão aumento de juros e outras, redução
Os juros para três linhas de crédito do Programa de Sustentação do Investimento – PSI, financiamento de caminhões, Finame e Procaminhoneiro, foram reajustados para permitir que o sistema financeiro disponibilize os recursos às micros e pequenas empresas, explicou Luciano Coutinho, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES. De 2,5% ao ano passam para 3% ao ano no primeiro semestre e 3,5% ao ano no segundo semestre.

Ele, no entanto, ressaltou que, na média, os juros dessas linhas em 2013 serão menores que os de 2012 porque as taxas só foram reduzidas em setembro.

Para as demais linhas de crédito de financiamento de bens de capital, as taxas serão reduzidas. Os juros variam de 5,5% a 4% ao ano e cairão para 3% ao ano. Os financiamentos de exportações de bens de capital, cujas taxas são de 7% ao ano para pequenas e médias empresas e 8% para as grandes empresas, terão os juros reduzidos para 5,5% ao ano.

No total, o PSI contará com R$ 100 bilhões em linhas de crédito em 2013 para financiar a compra de bens de capital e investimentos em inovação e tecnologia. O governo também anunciou a redução da Taxa de Juros de Longo Prazo – TJLP de 5,5% para 5% ao ano.

O PSI trará ainda novidades neste ano. Passará a financiar a aquisição de equipamentos rurais. Além disso, as empresas também poderão usar os recursos do programa para contratar operações de leasing nas linhas de bens de capital e veículos. Em vez de obter crédito para comprar esses equipamentos, os tomadores poderão contrair empréstimos para alugá-los.

Fonte: com informações da Agência Brasil


MDA South America será realizada pela primeira vez em março de 2013

Dedicada à transmissão de forças hidráulicas, pneumáticas, mecânicas e elétricas e à tecnologia de ar comprimido e a vácuo, a MDA South America – Motion, Drive & Automation, que é integrante da feira alemã Hannover Messe, será realizada pela primeira vez de 19 a 22 de março de 2013, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo. Este evento ocorrerá simultaneamente à Cemat South America – Feira Internacional de Movimentação de Materiais e Logística, que foi realizada pela primeira vez no Brasil em 2011.  

A organizadora informou que as empresas Ascoval, Airzap, Festo, Bosch Rexroth, Balflex, Kastas AS, Iraundi, Make e Star Hydaulics são algumas das que confirmaram presença. A expectativa da primeira edição da MDA South America é reunir cerca de 80 expositores, de 20 países. Já a Cemat South America deve contar com 200 expositores, de 25 países. Juntas, ocuparão área de 35 mil m2.

A MDA South America contará com pavilhões de empresas da Alemanha, Itália, Estados Unidos e Taiwan e congresso com palestras para os visitantes. Os temas e os palestrantes ainda não foram definidos.

Subsidiária no Brasil da Deutsche Messe AG, organizadora alemã de feiras internacionais, a Hannover Fairs Sulamérica é a promotora deste novo evento.


Estande NEI Soluções na Mecânica sorteou 1 iPad

1, julho, 2012 Deixar um comentário

Durante a última feira da Mecânica (22 a 26 de maio), o estande de NEI Soluções realizou a promoção “Ganhe um 1 iPad”. Para participar era necessário preencher o cupom respondendo a pergunta: “Qual o portal da indústria que leva informação de qualidade?”.

Mais de 500 profissionais da indústria participaram da promoção. Mas o sortudo Maycon Prezotto, diretor da Solid Designer, foi quem teve seu cupom sorteado. Ele optou por receber em sua residência o novo iPad – 32Gb – Wifi + cellular e agora comemora.

NEI Soluções agradece a todos os participantes.


Máquinas expostas na Mecânica devem estar de acordo com a NR-12. Haverá fiscalização no local

As empresas expositoras da 29a Feira Internacional da Mecânica precisam ficar atentas à conformidade de seus produtos apresentados no evento com a nova Norma Regulamentadora No 12 (NR-12 – Segurança no trabalho em máquinas e equipamentos). Durante todos os dias da feira, de 22 a 26 de maio, haverá vistoria e cada caso de irregularidade será analisado. A nova norma está em vigor desde 24 de dezembro de 2010. A antiga foi publicada em 1978.

Para apresentar alguns dos principais pontos da norma e esclarecer dúvidas dos profissionais, a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos – Abimaq promoveu em 11 de abril uma apresentação em sua unidade paulista. A palestrante Aida Cristina Becker, coordenadora do programa da NR-12, informou que 12% dos acidentes são causados por máquinas, sendo que 6% geram óbitos. “São máquinas obsoletas ou novas produzidas em condições obsoletas”, declarou Aida.

A palestrante discorreu sobre os princípios gerais da norma. São eles: saúde e integridade física; estabelecimento de requisitos mínimos; aplicação das exigências em todas as fases do projeto e da utilização, adoção válida também para importação, comercialização e exposição; e conexão com demais normas regulamentadoras e normas técnicas nacionais e internacionais. Aida afirmou que as medidas devem ser adotadas nesta ordem: proteção coletiva, administrativa ou de organização do trabalho e proteção individual.

“As proteções, os dispositivos e os sistemas de segurança devem integrar as máquinas e os equipamentos sem serem considerados itens opcionais”, reforçou a coordenadora do projeto.


Sua oportunidade de conhecer alguns dos produtos da Mecânica 2012

29, março, 2012 Deixar um comentário

A Central de Geração de Conteúdo de NEI Soluções pesquisou junto aos expositores da Mecânica 2012 os produtos que serão lançados nesse megaevento. Logo abaixo você encontra uma amostra dessa cobertura, que será ampliada no NEI.com.br a partir de 1º de abril.

Maior evento do setor mecânico da América Latina, a 29ª Feira Internacional da Mecânica acontecerá de 22 a 26 de maio no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo. Promovida pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, a feira promete aquecer o mercado durante os cinco dias de exposição, reunindo em um único local cerca de 2.000 expositores e mais de 105 mil profissionais.

A feira contemplará aproximadamente 25 setores da indústria, desde áreas de automação e controle de processos atá máquinas-ferramenta. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos – ABIMAQ, em 2011, o faturamento bruto real da indústria brasileira de bens de capital mecânicos foi de R$ 81,2 bilhões, o que representa crescimento de 9,2% em comparação a 2010. A previsão de faturamento para 2011-2014 é de R$ 267,5 bilhões, impulsionado pelos eventos esportivos e pela exploração de petróleo e gás, conforme as projeções da entidade.

 

Furadeira EBM 360
Por ser uma furadeira com base magnética a bateria, o equipamento, projetado para uso industrial, também pode ser utilizado como uma ferramenta elétrica.

Fabricante: Euroboor (Holanda)
Capacidade de furação: 36mm de diâmetro em passe único
Autonomia: até 100 furos
Peso: apenas 14 kg
Carregador de bateria: 220 V incluso
Bateria: 37 V, 7Ah, inclusa
Tempo de carregamento: 60 minutos
Força de atração eletroímã: 1.500 kg
Rotação: 775 pm
Curso: 230 mm

Esse produto estará exposto no estande da Euroboor, na rua J, 54.

 

 

Torno vertical Feeler FVT 600
A máquina agrega tecnologia mecânica e eletrônica, sendo projetada especialmente para atender as necessidades de usinagem de peças com alto índice de remoção e difícil fixação. A linha FVT se diferencia pela praticidade em fixar a peça com segurança e rapidez no setup.

 

Capacidade de volteio: 600 mm de diâmetro
Altura máxima torneável: 500 mm
Capacidade de torneamento: 350 mm de diâmetro
Torre hidráulica: 8 posições
Placa hidráulica: 15”
Curso do eixo X: 230 mm
Curso do eixo Y: 310 mm
Peso: 9.000 kg

Esse equipamento estará exposto no estande da Meggaton.

 

Centro de usinagem horizontal DOOSAN HP 5100
Projetado para trabalhos de alta precisão e durabilidade, o centro de usinagem possui acabamento superior de superfícies. Sua estrutura de construção ultrarrígida, desenvolvida com ferro fundido Meehanite, combina métodos clássicos de manufatura com recursos tecnológicos.

 

Capacidade de volteio: 800 mm de diâmetro
Repetitividade: ±0.0002 mm
Precisão de posicionamento: ±0.005 mm
Fuso de esferas: 45 mm de diâmetro nos três eixos
Velocidade de corte: 1-30.000 mm/min
Velocidade: até 60 m/min nos carros transversais
Curso do eixo X: 850 mm
Curso do eixo Y: 700 mm
Curso do eixo Z: 750 mm
Peso: 16.515 kg

Esse equipamento estará exposto no estande da Meggatech.

 

Centro de usinagem horizontal a61nx
A alta precisão do equipamento promete eliminar paradas, maximizando a utilização da máquina. A base com três pontos de apoio elimina a fixação no solo, facilitando a relocação para melhor aproveitamento da área disponível. O Centro de Usinagem a61nx é capaz de movimentar simultaneamente os eixos X, Y, Z em conjunto com o movimento de rotação do eixo B.

 

Mesa: 500 mm x 500 mm
Posicionamento bidirecional: 3.600.000 posições
Dimensões da peça: até 1.000 mm de altura x 800 mm de diâmetro
Peso: 12.200 kg

Esse equipamento estará exposto no estande da Makino.

 

Dosímetro de ruído digital portátil DOS-600
O aparelho possui a função decibelímetro com novas opções para configurações e capacidade de armazenar até 50 registros separadamente. Incorpora ainda oito configurações de medição de dose padrão: OSHA, MSHA, DOD, ACGIH, ISSO 85 E ISSO 90. Armazenagem de dose em até 50 eventos separados, download de configurações do PC para o medidor e temporizadores de dosimetria são outros destaque do produto.

Tempo de amostragem: entre 1 segundo e 1 hora
Armazenamento: 120.000 pontos e dados
Escala de medição de ruído: de 60 a 130 dB e 70 a 140 dB
Frequência de ponderação: detector RMS (A e C)
Interface de comunicação: USB
Medição e armazenagem: até 5 valores de LN específicos (nível de ruído estático)
Esse equipamento estará exposto no estande da Instrutherm, na rua B, 52.

 

Puncionadeira TruPunch 3000 (S11)
Apresenta baixo consumo de energia, manuseio das chapas sem riscos na superfície, conceito de automação universal em todas as suas funções e operação silenciosa devido à ausência da unidade hidráulica. Possui sistema de puncionamento elétrico e indexável, permitindo à ferramenta girar em todas as direções.

 

Magazine: 18 posições
Processamento de chapa: até 6,4 mm de espessura
Força de puncionamento: até 180 kN elétrico
Prensagem: 20 kN
Velocidade: até 1.000 golpes/min
Velocidade do eixo X: 90 m/min
Velocidade do eixo Y: 60 m/min
Possui 18 ferramentas com dois grampos

 

Esse equipamento estará exposto no estande da Trumpf.

 

Fresadora ferramenteira VKF 500i
A máquina foi projetada e estruturada para garantir alta precisão e confiabilidade nos trabalhos pesados e se destaca pelo sistema de fixação e inclinação do cabeçote (patenteado). Do tipo TM, o cabeçote alcança 90º de inclinação lateral (BO1), 45º de inclinação frente/ trás (BO2), 80 mm ~ 540 mm de distância entre o nariz/ cone e mesa (BO3), 725 mm de distância entre o centro do cone e a colina (BO4) e 470 mm de curso do torpedo (BO5), que gira a 360º.

Peso admissível sobre a mesa: 320 kg
Distância da mesa ao piso: 1.370 mm
Frontal: 1.900 mm
Profundidade: 2.110 mm
Altura: 2.270 mm
Peso: 1.800 kg

Esse equipamento estará exposto no estande do Grupo Bener.

 

Serra de fita SFCI 460 NA
Com dupla coluna totalmente automática, o lançamento possui IHM touchscreen da Siemens com interface simples e intuitiva. Segundo o fabricante, a máquina atende todos os padrões da NR-12. Saiba +

 

Capacidade de corte: redondo (460 mm) e quadrado (460 x 460 mm)
Motor de serra: 7,5 cv
Velocidade de corte: de 20 a 90 m/min
Dimensões da fita: 5.270 x 41 x 1,3 mm

Esse equipamento estará em exposição no estande da Franho.

 

 

Desengraxante AF-Clean
A novidade foi desenvolvida para preparar superfícies para processos que envolvem pinturas, revestimentos, vernizes, adesivos e colagens. Utiliza ar comprimido como propelente.

 

Compatibilidade: metais, plásticos e borrachas
Características: fácil aplicação, rápida evaporação, não deixa resíduos e não é inflamável.

Esse produto será exposto no estande da Walter.

 

 

Compressor rotativo de parafuso SRP 4100 Flex
O equipamento conta com secador de ar integrado que trabalha com segurança em temperatura até 45º C.

 

Velocidade: 100 cv
Economia de energia elétrica: o controle de variação de velocidade do motor elétrico em todas as suas versões permite economizar até 38%.

Essa máquina estará em exposição no estande da Schulz.

 

 

Antirrespingo ecológico OffSpatter
Utilizado nos processos MIG/MAG com a finalidade de eliminar os respingos de solda provenientes da poça de fusão durante a soldagem.

 

Características: à base de água, não inflamável, atóxico, biodegradável, sem propelentes (gás ou CO2), não evapora a altas temperaturas.

Esse produto será exposto no estande da Carbografite.

 

Software CAD/CAM Mastercam X6
Ideal para fresamento dinâmico, torneamento de desbaste com profundidade variável, erosão a fio e programação de robôs até 11 eixos.

 

Capacidade de trabalho: em Windows 64 bits
Modelo de bloco: associativo a todas as operações, permite visualização do progresso de cada uma das trajetórias sobre o bloco e comparação imediata entre a peça nominal e o bloco atual.
Desbaste Bidirecional Inteligente: utiliza técnica para remover rapidamente grande quantidade de material remanescente, permite cortes com grande profundidade, seguidos por cortes ascendentes.

Esse software estará em exposição no estande da Ascongraph.

 

Prensa dobradeira hidráulica rápida PSR
O modelo PSR conta com maior velocidade de aproximação e retorno. Além disso, oferece maior curso dos cilindros hidráulicos e maior abertura entre a mesa e o prensador. Saiba +

Capacidade: 175 t
Comprimento de dobra: 4050 mm
Comprimento entre laterais: 3550 mm
Velocidade de aproximação: 200 mm/s
Velocidade de trabalho: 10 mm/s
Velocidade de retorno: 200 mm/s
Abertura entre mesa e prensador: 600 mm
Cava nas laterais: 410 mm

Esse equipamento estará exposto no estande da Newton, na rua F, 40.

 

Máquina multitarefa Integrex i 200
Indicada para usinagem de peças complexas, diferencia-se por sua versatilidade, com usinagem de até 5 eixos simultâneos. Seu projeto ergonômico possibilita operação e programação tanto no formato EIA/ISO como na linguagem conversacional Mazatrol. Máquina dotada de funções inteligentes, como: controle de vibração ativo e controle térmico inteligente.

Esse equipamento estará exposto no estande da Mazak, na rua F, 30.

 

Versão 2.0 do Creo Parametric
Modernização da interface, novas funcionalidades para usinagem high speed e maior controle sobre criação de sequências são algumas das inovações presentes na versão 2.0 do Creo Parametric, a solução de MCAD/CAM/CAE. Porém, o principal diferencial é a capacidade de unir os modelamentos direto e paramétrico com total compatibilidade entre ambos e sem perda da informação. Saiba +

A novidade oferece novos tipos de estratégias de usinagem, que permitem, por exemplo, de forma rápida e simples, interpolar entre curvas e arestas para melhor acabamento e aproveitamento da ferramenta. Já para usinagens de trajetória três eixos, a nova versão permite definir diferentes profundidades entre o início e o final de uma superfície. Para usinagem de chanfros e raios, o Creo apresenta novo comportamento, de forma a reduzir o tempo na usinagem das peças. Há ainda, na sequência de usinagem para roscas, funcionalidades que permitem definir múltiplas passadas de forma rápida.

A solução também oferece novos métodos de projeção de caminho da ferramenta para quatro e cinco eixos, utilizando uma mescla de trajetória e interpolação de arestas, aumentando a eficiência para usinar machos e cavidades de forma simples e intuitiva para passes projetados.

A versão 2.0 teve ainda as funcionalidades para usinagem high speed melhoradas, tais como a nova opção Arc Connect, que permite controlar as transições de sequências para faceamento de forma suave;  as sequências de desbaste, para distribuição consistente de camadas z-constante; e a  sequência acabamento, com algoritmos para minimizar cantos vivos.

Essa solução será exposta no estande da PTC.