Arquivo

Textos com Etiquetas ‘oportunidade’

Indústria de metal precisa sofrer mudanças radicais, revela pesquisa

As empresas do setor de metais com maior desenvolvimento serão aquelas que aplicarem mudanças radicais nos negócios. É o que aponta pesquisa realizada pela KPMG nomeada “Perspectivas globais para o setor de metais”. A publicação traça panorama e examina tendências e oportunidades em novos mercados com base em entrevistas realizadas com executivos de vários países.

O levantamento também revela que, enquanto entre 2004 e 2008 a consolidação da indústria siderúrgica foi um dos principais motores nas atividades de fusões e aquisições do setor de metais, desde o início de 2012 o mercado sofre desaceleração. “Em parte, isso ocorre porque as organizações de aço estão mais preocupadas com a otimização de custos e com a gestão de carteira de ativos já existentes”, disse Charles Krieck, sócio líder de Indústrias Diversificadas da KPMG no Brasil. “Aqueles que souberem reduzir seus custos, criar produtos e entrar em mercados em desenvolvimento conseguirão vantagem competitiva para sobreviver às turbulências.”

KPMG

O estudo conclui que a indústria de metais deve focar em quatro itens principais: pensar na vantagem competitiva a longo prazo, aprimorar a cadeia de suprimentos, focar em novos mercados e produtos e criar parcerias.

“O ano de 2013 provavelmente será lembrado como período de mudanças fundamentais para o setor. Os mercados com crescimento lento na Europa devem focar na reestruturação e corte de custos, enquanto os países emergentes da Ásia, América Latina e África devem aumentar seus investimentos, visto que ainda há bastante espaço para a modernização das indústrias”, afirmou Krieck.

Para visualizar o estudo completo, clique aqui.


Olimpíada do Conhecimento garante a oportunidade de troca de experiências entre estudantes e empresas

7, novembro, 2011 Deixar um comentário

A Olimpíada do Conhecimento é o maior evento de educação profissional da América Latina, que reúne o corpo técnico-docente e alunos das escolas Senai – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de diferentes áreas tecnológicas, para participarem de provas teóricas e práticas.

A Starrett, empresa fabricante de ferramentas e instrumentos de medição, é um dos patrocinadores da Olimpíada do Conhecimento 2011, realizada de 7 a 10 de novembro no Pavilhão de Exposições no Anhembi (SP).

Os alunos têm a oportunidade de demonstrar suas invenções, habilidades e competências adquiridas durante sua formação no Senai. “Para a Starrett é muito importante participar da Olimpíada do Conhecimento, que proporciona uma rica troca de experiências, conhecimentos e habilidades. Os estudantes mostram o que aprenderam e nós, da empresa, mostramos as novidades tecnológicas e de equipamentos”, explica o diretor de marketing, Christian Arntsen.

O evento trará modalidades como confeitaria, design gráfico, jardinagem e paisagismo, soldagem, mecatrônica, tornearia mecânica, entre outras. A Olimpíada de Conhecimento deste ano conta com 800 alunos competidores, 320 técnicos e instrutores, 62 cidades participantes, 51 modalidades em 19 áreas tecnológicas e expectativa de público visitante de 50 mil pessoas.

A Starrett apresentará com exposição e demonstração os principais itens da sua linha de metrologia, como os sistemas de medição óptica Galileo, os projetores de perfil, durômetro portátil, rugosímetro, medidor de espessura por ultrassom, microscópio digital, e instrumentos de medição como paquímetro, micrômetro, relógios comparadores, entre outros.

Crédito: Wesley Sarto é graduado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduado em Marketing pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Desde de 2004 atua na área de comunicação e marketing e desde de 2007 integra a equipe de NEI Soluções.


Entre a Lei e a Multa: como preencher as cotas para PNEs nas indústrias estabelecidas pela Lei? III

29, outubro, 2010 1 comentário

 

 

 

Tetra Pak

A empresa está comprometida com a diversidade e com a inclusão. Esta política é realizada para recrutar e promover pessoas a partir da competência e da diversidade. Para tanto, procura gerar oportunidade para que todos possam se sentir incluídos em seu contexto e tenham a chance de crescer em direção à liderança. Esta visão está associada à sua política de gestão de pessoas. Os indicadores de diversidade demonstram o crescimento da diversidade na empresa, mas, para isto, há investimento contínuo em comunicação, treinamento e educação dos funcionários, tanto de modo técnico, como comportamental. (Relatório de Sustentabilidade Tetra Pak).

Wal Mart

A diversidade assumiu status de diretoria na empresa a partir de 2007. Também foi criado o GAD (Grupo de Aprendizado da Diversidade) com funcionários de diversos setores da empresa. O comprometimento com a inclusão é realizado a partir de metas estabelecidas internamente para assegurar e ampliar a participação de mulheres, negros e portadores de necessidades especiais em seus quadros de trabalho.

Também em 2007, foi realizado um levantamento das condições de acessibilidade de todas as unidades, nas quais foram construídas rampas, adaptados banheiros e portas de acesso, realizado treinamento para as lideranças e treinamento para receber os PNEs na empresa. (Relatório de Sustentabilidade Wal Mart)

Co-autores:

Fabíola Lima Barreto de Oliveira: graduada em Administração de Empresas pela UECE, com especialização em informática pela UFC , cursando atualmente MBA em Gestão de Projetos na FGV. Atua a 20 anos em instituições  financeiras na área de Tecnologia.

Fábio Barbosa dos Santos: graduado em Ciências da Computação pela Universidade São Judas Tadeu, com Pós Graduação em Gestão de Sistemas pela Faculdades Associadas São Paulo, cursando atualmente MBA em Gestão de Projetos na FGV. Atua a 12 anos na área de Tecnologia em empresas do setor de saúde e principalmente em Instituições financeiras.

Referências Bibliográficas:

(1) Fonte: site do Ministério do Trabalho e Emprego

(2) Fonte: RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) de 2008

http://www.isocial.com.br

Crédito: artigo escrito por Ana Paula Arbache, sócia diretora da Arbache Consultoria e responsável pelas ações de gestão de pessoas, cidadania corporativa, sustentabilidade ética, social e ambiental.