Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Romi’

Romi inaugura novo Centro de Difusão de Tecnologia

A Romi tem novo Centro de Difusão de Tecnologia no complexo fabril de Santa Bárbara d’Oeste, onde é feita a montagem de máquinas-ferramenta. Ocupando área de 510 m², abriga 14 máquinas: 11 máquinas-ferramenta e 3 para plásticos. Em salas de reuniões e auditórios, serão promovidos diversos eventos. No espaço, também serão realizados testes de usinagem.

“A cada máquina vendida, a Romi oferece ao cliente capacitação para usar o equipamento, dessa forma o novo centro atenderá essa demanda de forma confortável e eficiente”, afirmou Livaldo Aguiar dos Santos, diretor-presidente da Romi. “O centro serve também para reforçar a formação técnica dos profissionais do setor, otimizando a capacidade produtiva dos clientes.”


Feimafe 2013: Romi lança o centro de torneamento vertical VTL 700 MR

4, junho, 2013 Deixar um comentário

Segundo o fabricante, o principal diferencial tecnológico do VTL 700 MR são as guias quadradas temperadas e retificadas nos eixos X e Z, que permitem trabalhar com peças mais pesadas. Destacam-se também:

  • Capacidade para usinagem de peças de até 700 mm de diâmetro e altura de 627 mm;
  • Cabeçote ASA A2 11”;
  • Potência de 46 cv;
  • Placas Hidráulicas de 390 mm ou 590 mm de diâmetro;
  • Porta-ferramenta tipo M, com disco BMT75 para ferramentas fixas e acionadas;
  • CNC Siemens Sinumeric 828D.

Fabricada no Brasil, a máquina é mais utilizada pelos segmentos automotivo e agrícola.

Saiba mais, assistindo ao vídeo abaixo.

A máquina está sendo apresentada na 14ª Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta – Feimafe, que acontece no Anhembi (SP) e termina sábado, 8 de junho.


Romi financia quase R$ 30 milhões para desenvolver novos produtos e processos

22, maio, 2013 Deixar um comentário

O projeto, que também pretende modernizar e expandir sua capacidade de produção, conta com R$ 27,7 milhões financiados pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES.

Dentre as melhorias previstas no projeto da Romi, fabricante brasileira de máquinas-ferramenta e máquinas para processamento de plásticos e de peças fundidas e usinadas, estão o desenvolvimento de novos componentes de produção, atualizações tecnológicas e adaptações nos equipamentos. Além de agregar valor aos produtos, esses investimentos permitirão aumento de produtividade, redução de desperdícios e maior precisão dos maquinários. Segundo o BNDES, a aprovação do financiamento só foi possível devido as estratégias de inovação tecnológica vinculadas ao projeto.

Para expandir sua capacidade de produção, a  Romi prevê a instalação de novos centros de usinagem, que atenderão principalmente ao segmento  automotivo (caminhões), além de equipamentos para teste de estanqueidade e para análise tridimensional de alta resolução.

Com capacidade instalada de produção anual de cerca de 3.450 máquinas industriais e 50 mil toneladas de fundidos, a Romi fornece principalmente para os setores automotivo (leves e pesados), de máquinas agrícolas, de bens de capital, bens de consumo, ferramentaria, equipamentos hidráulicos e energia eólica. Dentre seus compradores estrangeiros, destacam-se países da Europa, América Latina, Ásia e dos Estados Unidos.


Feimafe 2013: centros de torneamento vertical são destaques da Romi

11, maio, 2013 Deixar um comentário
Modelo VTR 700MR

Modelo VTR 700MR

Os modelos VTL 700R e VTL 700MR, centros de torneamento vertical, serão destaque da Romi, empresa especializada em soluções para a indústria de manufatura, na Feimafe 2013. Projetadas para usinagem de peças de placa até Ø 700 mm e altura de 625 mm, as máquinas apresentam estrutura robusta e compacta, com área de trabalho que facilita carga e descarga de peças. Possuem cabeçotes ASA A2-8”, com potência de 45,7 cv / 33,6 kW, para placas hidráulicas de Ø 390 mm ou Ø 500 mm.

O modelo VTL 700R é equipado com torre porta-ferramentas tipo T (para ferramentas fixas) com disco padrão Romi de 12 posições. Já o 700MR é equipado com torre porta-ferramentas tipo M (para ferramentas fixas acionadas com disco padrão BMT-75) que permite, além de torneamento, executar operações de fresamento, furação e rosqueamento em peças, em uma única fixação. São equipadas com CNC Siemens Sinumerik 828D.


Fenasucro & Agrocana ocorre em agosto, em Sertãozinho

As empresas Fluke, GE Fanuc do Brasil, Romi, SKF, Siemens e WEG são algumas das 500 expositoras da Fenasucro & Agrocana, que será realizada em Sertãozinho (SP), de 28 a 31 de agosto. Elas apresentarão novas tecnologias voltadas à produção de açúcar, etanol e energia que visam melhorar a produtividade e contribuir para a preservação do meio ambiente.

Em paralelo ao evento, no dia 28 de agosto, no teatro municipal, será realizada a Datagro Ceise Br Conference – Fenasucro 2012, conferência que reunirá profissionais para comentar as perspectivas e os mercados internacionais dos segmentos de açúcar e etanol. Clique aqui e conheça a programação.

Para garantir a oferta de etanol até 2020, o Brasil precisa construir mais 120 usinas, com investimentos de R$ 156 bilhões, sendo R$ 110 bilhões de aportes na área industrial e R$ 46 bilhões na área agrícola. Com isso, aumentaria a moagem de 555 milhões de toneladas de cana na safra atual para (2011/12) 1,2 bilhão de toneladas da matéria-prima em 2020. Os dados são da União da Indústria da Cana-de-açúcar. Apenas o Estado de São Paulo concentra 209 das 554 usinas brasileiras, seguido por Goiás (73) e Minas Gerais (67), respectivamente, segundo e terceiro colocados.


Mecânica 2012 – Romi mostra sopradora com extrusora e sistema hidráulico unificados

25, maio, 2012 Deixar um comentário

Em seu estande de 700 m², a Romi exibe 14 máquinas. A novidade para o mercado de transformação de plástico é a sopradora Romi Premium Full, que, para atender necessidades mais específicas, conta com extrusora e sistema hidráulico unificados.

Destinada ao pequeno e médio transformador, a máquina é composta de equipamentos de simples estação com conceito de sopro superior, produzindo embalagens de pequeno porte até cinco litros. As portas de segurança circundam a área de moldagem, que, além de proteger o operador, contribui para manter limpo o ambiente de circulação.

Além da sopradora, também estão expostas máquinas-ferramenta e máquinas para plástico, como torno universal, torno CNC, centro de torneamento, centro de usinagem e injetora.


Você tem até 16 próximo para ver no Anhembi – SP alguns lançamentos importantes da Brasilpack

13, março, 2012 Deixar um comentário

A Romi expõe duas novidades: a sopradora Romi Premium Full e a Romi PET 230. Desenvolvida para fabricar frascos com até cinco litros, a sopradora Premium Full possui comando control master 10 (B&R) colorido, programação e navegação por teclado touchscreen e programador de parison com válvula Moog, que permite até 512 pontos de programação. Já a PET 230, também equipada com comando control master 10 (B&R), é totalmente automática e fabrica garrafas PET de até 6 litros.

No estande da Corona Brasil você verá novas tecnologias para conversores. Eles controlam a potência em relação à variação de velocidade da linha de produção e monitoram a potência utilizada, indicando qualquer variação fora dos limites preestabelecidos.

Um Kit de revezamento de chillers automático foi projetado pela Refrisat. Constituído por duas ou mais unidades de chiller, o sistema, controlado via CLP, possibilita a reposição automática das unidades, dispensando intervenções humanas.

Mercado favorável. Pesquisa realizada pelo Laboratório de Monitoramento Global de Embalagem ESPM aponta que em 2011 a indústria de embalagem alcançou a marca de 257.496 novas unidades lançadas no mundo e o Brasil, com 11.475 embalagens, está entre os principais mercados internacionais, ocupando a 7ª posição. O setor de flexografia prevê crescer 5% em 2012, de acordo com a Associação Brasileira Técnica de Flexografia – Abflexo/FTA-Brasil. E segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Gráfica – Abigraf, entre outubro de 2010 e setembro de 2011, a produção de materiais gráficos aumentou cerca de 13% em relação aos 12 meses anteriores.

Mais informações
12 a 16 de março de 2012
Das 11 às 20 h
Pavilhão de Exposições do Anhembi
Av. Olavo Fontoura, 1.209, São Paulo
www.semanainternacional.com.br


Pré balanço: Feimafe/Qualidade 2011

30, maio, 2011 1 comentário

Feimafe/Qualidade encerra com crescimento em volume de negócios

No encerramento, neste sábado, da maior edição da FEIMAFE – Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura e da QUALIDADE – Feira Internacional do Controle da Qualidade, a maioria dos expositores comemora o sucesso dos negócios realizados nos dois eventos, realizados nesta última semana (23 a 28 de maio) no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo. Segundo estimativas dos empresários, verificou-se um crescimento entre 20% e 30% nas negociações com os clientes em relação à edição anterior. O balanço oficial dos dois eventos será divulgado oficialmente na próxima quarta-feira (01/06).

Um dos pontos mais destacados pelas empresas participantes da Feimafe/Qualidade é o alto nível de profissionalismo dos visitantes-compradores. De acordo com Tiago Apipi, gerente Comercial da Atlasmaq, a empresa recebeu em seu estande clientes com poder de decisão nas compras. A estimativa da empresa era de encerrar a feira com um volume de R$ 5 milhões em negócios e dobrar esse valor no pós-feira aproveitando os contatos realizados.
Outra que teve um volume expressivo de vendas foi a Trumpf. Segundo João Carlos Visetti, diretor geral da empresa no Brasil, foram comercializados mais de 10 equipamentos nos cinco primeiros dias das feiras, totalizando cerca de R$ 10 milhões, recorde histórico da companhia em um evento dessa natureza. “Acredito que no pós-feira alcançaremos um número de 20 máquinas vendidas em função da participação na Feimafe/Qualidade.”

A Newton também obteve resultados bastante destacados, com a venda de 17 máquinas. Antônio Carlos Santos, gerente da empresa, lembra que na edição passada foram comercializados 15 equipamentos gerando R$ 6 milhões em negócios, e comenta que este ano espera superar esse valor em até 30%. “Vendemos, inclusive, uma prensa dobradeira por R$ 2 milhões”, comemora.

Superando suas expectativas, o Grupo Bener fechou, já nos dois primeiros dias, a venda de 15 equipamentos, entre tornos CNC, centros de usinagem, máquinas de erosão, retificadora plana e fresadoras convencionais. Wilson Borgneth, diretor comercial, diz que o volume de negociações deve atingir entre R$ 4,5 milhões e R$ 5 milhões.

“Esses dados refletem o bom momento pelo qual o país está passando após recuperação da crise financeira mundial entre o 2008 e 2009”, afirma Liliane Bortoluci, diretora da Feimafe/Qualidade, promovida pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, e faz referência às informações da Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) de que, em 2010, o segmento de máquinas-ferramenta apresentou faturamento bruto de R$ 1,5 bilhão, cerca de 6% a mais que no ano anterior.

Para Bortoluci, “o segmento de máquinas-ferramenta é um importante indicador de que o setor industrial brasileiro está aquecido e realizando expressivos investimentos ao adquirir novos equipamentos para ampliar a capacidade de produção e se tornar tecnologicamente mais competitivo”.

Pela Câmara Setorial de Máquinas, Equipamentos e Instrumentos para Controle da Qualidade, Ensaio e Medição (CSQI), da Abimaq, o presidente Carlos Alberto Maciel, disse que recebeu um feedback muito positivo das empresas expositoras da 11ª QUALIDADE. ” Como o mercado nacional está aquecido, com vários investimentos em novas indústrias, temos recebido um público bem seletivo, interessado em conhecer as novidades e fechar futuros pedidos. No segmento de controle da qualidade a cada dois ou quatro anos, há uma evolução muito grande nas características das máquinas e a feira é uma vitrine para mostrar essas novidades ao mercado” concluí.

Assista abaixo, mais vídeos exclusivos da cobertura de NEI na Feimafe 2011:

Feimafe 2011 – Máquina de Solda –Clique aqui para mais informações sobre a empresa e o produto.

Feimafe 2011 – Dobradeira – Clique aqui para mais informações sobre a empresa e o produto.

Feimafe 2011 – Centro de torneamento – Clique aqui para mais informações sobre a empresa e o produto.

Crédito: Wesley Sarto é graduado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Metodista de São Paulo e pós-graduado em Marketing pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Desde de 2004 atua na área de comunicação e marketing e desde de 2007 integra a equipe de NEI Soluções.


MECMINAS espera negócios acima de R$ 270 milhões

8, novembro, 2010 Deixar um comentário

A capital mineira vai sediar entre os dias 9 e 12 de novembro a 8ª Feira da Indústria Mecânica – Mecminas 2010. O evento será realizado no espaço Expominas e reunirá empresas de Minas Gerais e outros estados.

De acordo com os organizadores, a feira apresentará novidades em máquinas e equipamentos para diversos segmentos da produção industrial brasileira. Cerca de 180 empresas já confirmaram a participação até o momento. O público esperado é superior aos 30 mil visitantes registrados em 2009.

Na opinião dos expositores fidelizados ao evento, a Mecminas ocupa hoje o terceiro lugar na realização de negócios no Brasil, do setor de máquinas e equipamentos. Várias empresas já participaram de quatro ou mais edições. São os casos da Romi, Deb’Maq, Brasfixo, Chimsa e White Martins, todas presentes em seis edições da Mecminas e com participação garantida na edição de 2010.

Cenário estadual e nacional

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Mecminas 2010 (Ascom), Minas Gerais possui, atualmente, 615 indústrias de máquinas e equipamentos associadas à Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), a maior parte delas, 328, está instalada na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Para o diretor da Minasplan (empresa que realiza a feira deste ano), Marco Antônio de Souza Cunha, o volume de negócios em 2010 será superior aos R$ 269 milhões apurados em 2007, quando houve o melhor desempenho em vendas, obtido desde a primeira edição da Mecminas, no ano de 2003. Ele alega que a crise financeira mundial foi o principal fator que fez das edições de 2008 e 2009 serem apontadas pela cautela dos empresários na realização de novos investimentos.

Segundo a Ascom, a visão otimista do diretor da Minasplan tem amparo na recuperação do setor, que segundo o mercado econômico atual, se destaca como o setor que mais cresceu em faturamento em Minas Gerais nos oito primeiros meses deste ano.

No estudo mensal realizado pela Fiemg, o setor de máquinas e equipamentos registrou faturamento 57,69% maior no período compreendido entre janeiro e agosto de 2010, em comparação com igual período de 2009. O setor é também um dos que mais vem empregando, com aumento de 15,08% em agosto último, em relação a agosto do ano passado, desempenho que lhe confere o terceiro lugar no conjunto das indústrias de Minas, também de acordo com estudo da Fiemg.

O cenário nacional também mostra recuperação. Nos oito primeiros meses deste ano o faturamento do setor de máquinas e equipamentos somou R$ 70 bilhões, sendo 14,8% superior ao mesmo período de 2009, segundo estudo do Departamento de Economia e Estatística (DEEE) da Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).

Para mais informações sobre o evento, clique aqui.

Fonte: DeFato Online