Arquivo

Textos com Etiquetas ‘semicondutores’

Atlas Copco conclui aquisição do Edwards Group

A compra do Edwards Group pela Atlas Copco foi fechada recentemente. O processo teve início em agosto de 2013. A empresa faz parte da nova divisão Soluções de Vácuo da Atlas Copco, na área de negócios Compressor Technique.

Especialista em produtos de tecnologia a vácuo e soluções de redução, como bombas de vácuo utilizadas nas indústrias química e farmacêutica, o grupo tem mais de 3.200 funcionários e apresentou faturamento de 595 milhões de libras em 2012.

Para a Atlas Copco, os produtos e os serviços são essenciais para processos de fabricação, como de semicondutores e monitores de tela plana, e são usados em uma gama diversificada de aplicações industriais.


Confirmada criação da primeira fábrica nacional de semicondutores

O Tribunal do Conselho Administrativo de Defesa Econômica – Cade aprovou a aquisição – pela EBX, Matec, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais e IBM – do capital social da SIX, antes unicamente detido pela WS. O objetivo é a projeção, produção e comercialização de semicondutores (chips eletrônicos) no Brasil. A primeira fábrica nacional nesse segmento, segundo O Globo, está prevista para começar a funcionar em Ribeiro das Neves (MG) em 2013.

Em seu voto, Alessandro Octaviani, conselheiro-relator, destacou que os semicondutores utilizados atualmente no Brasil são importados. Octaviani disse que no Brasil o segmento de semicondutores foi anunciado como prioritário pelo governo federal, nos termos das diretrizes da Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior.

Segundo o Cade, também em outros países, como Japão, Alemanha, Estados Unidos e França, a instalação de uma indústria de semicondutores demandou investimento estatal. Para o conselheiro-relator, a reestruturação da cadeia produtiva de semicondutores no País contribui para sanar o déficit comercial brasileiro em componentes eletrônicos, além de favorecer a inovação tecnológica nacional.


Nova família de fusíveis eletrônicos facilita a gestão de energia

A STMicroelectronics, empresa focada em semicondutores e soluções para set-top boxes, está lançando nova família de dispositivos hot swap de gestão de energia para ajudar a reduzir custos com dispositivos de armazenamento de dados, computadores, acessórios USB, sistemas empresariais e eletrodomésticos.

Os dois novos fusíveis eletrônicos, nomeados STEF05 e STEF12, oferecem recursos inteligentes, econômicos e com redução de espaço do circuito para proteção contra sobretensão e sobrecorrente de equipamentos eletrônicos alimentados com 5V e 12V.


DHs se reúnem em busca de competitividade

20, setembro, 2011 Deixar um comentário

O mercado de semicondutores no mundo é pujante, movimentando cerca de US$ 280 bilhões por ano. No Brasil, a indústria eletroeletrônica tem relevância significativa no Produto Interno Bruto (PIB), principalmente pela intensidade tecnológica e pela influência em outras áreas industriais, como o aeronáutico, o automotivo e o de equipamentos médico-hospitalares.

Em 2008, segundo dados da Apex-Brasil, o movimento desse mercado foi de US$ 4 bilhões, sendo US$ 616,8 milhões correspondentes ao segmento de Circuitos Digitais Integrados (Digital IC). Porém, nesse mesmo ano, o Brasil importou US$ 1 bilhão em displays (plasma e LCD), o que confirma a forte dependência das importações e o enorme déficit na balança comercial, um dos principais desafios do setor.

Em busca de crescimento nesse mercado, indústrias brasileiras que projetam Circuitos Integrados, conhecidas como Design Houses (DHs), se reunirão nos dias 20 e 21 de setembro, em São Paulo, para discutir as oportunidades e os desafios do setor, durante o Workshop Design Houses Brasileiras, que será realizado na sede da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), na Avenida Paulista.

Segundo a diretora da ABDI, Maria Luisa Leal, a proposta do Workshop é fazer uma grande mobilização das indústrias de projeto de circuitos integrados (chips), de forma a promover a competitividade do setor eletroeletrônico brasileiro. “O momento é bastante oportuno para discutirmos novas ações e projetos para capacitação, incentivo e fortalecimento das DHs. Queremos ampliar a inovação e o domínio tecnológico dos produtos eletroeletrônicos, ancorados nos chips produzidos no Brasil”, adiantou a diretora.

O workshop faz parte do Programa de Capacitação das Design Houses Brasileiras, previsto nas medidas de fortalecimento do ecossistema brasileiro de semicondutores, incluídas na recém-lançada política industrial, o Plano Brasil Maior. Durante o evento, será apresentado o planejamento estratégico completo do Programa de Capacitação das DHs, com seus objetivos, metodologia, etapas e o cronograma de ações. O encontro contará, ainda, com uma palestra do consultor português Professor Franca, que falará do case das DHs de Portugal. O Sebrae nacional apresentará o programa Empretec, que tem como objetivo capacitar empresas e fornecedores do setor de circuitos integrados.

Também estão incluídas na programação apresentações de cases das DHs brasileiras e informações sobre linhas de financiamento, editais, fundos setoriais, além de informações sobre o Programa CI-Brasil, o maior programa de capacitação de recursos humanos especializados para projetar circuitos integrados, coordenado pelo MCTI.