Arquivo

Textos com Etiquetas ‘torres de resfriamento’

Com R$ 42 mi, Termomecanica moderniza suas fábricas

Os investimentos programados pela Termomecanica em 2015 serão 100% concluídos até o final do ano. Ao todo são aplicados R$ 42 milhões na modernização das duas unidades industriais em São Bernardo do Campo-SP, destinados à aquisição de novos equipamentos. Até agora os resultados são: aumento de cerca de 15% na capacidade produtiva e manutenção de postos de trabalho.

Realizado em diversas etapas, o projeto priorizou a qualidade e a produtividade das linhas de fornos contínuos para fabricação de produtos como barra chata horizontal de latão e bronze fosforoso e das linhas de tubos extrudados. Os recursos também foram destinados à modernização das torres de resfriamento, com a aquisição de equipamentos ambientalmente corretos.

“No momento atual de redução do patamar industrial no Brasil, a Termomecanica acredita que o quadro negativo pode ser minimizado com estímulo governamental e iniciativa das empresas, principalmente na manutenção de seus programas de investimentos em produtividade”, afirmou Regina Celi Venâncio, presidente da Termomecanica. “Nesse contexto, o apoio da Investe São Paulo tem sido fundamental para viabilidade do nosso projeto de ampliação e modernização, em especial nos aspectos relacionados à obtenção de benefícios fiscais, impactando diretamente na manutenção dos postos de trabalho e no aumento de 15% da produção”.


Sumitomo inaugura primeira fábrica de redutores no Brasil

22, novembro, 2011 10 comentários

A cidade de Itu, no interior de São Paulo, abriga a primeira unidade fabril, no Brasil, da fabricante japonesa de maquinários industriais Sumitomo Heavy Industries. A nova planta da Sumitomo Indústrias Pesadas do Brasil Ltda., que ocupa uma área de 20.000 m2, num terreno com área total de 447.000 m², produzirá redutores de velocidade para os mais diversos tipos de equipamentos, como torres de resfriamento, esteiras transportadoras e misturadores, com foco nos setores pesados da economia, como mineração, siderurgia e indústria sucroalcooleira.

Presidida por Mateus C. Botelhos, a nova unidade, que inicia a operação com 60 funcionários, recebeu investimentos de R$ 130 milhões. Segundo Botelhos, a companhia pretende atingir vendas de R$ 65 milhões com redutores de velocidade fabricados no País até 2015.

A Sumitomo Heavy Industries possui fábricas semelhantes nos Estados Unidos, na China, Alemanha, Bélgica e no Vietnã. No Brasil, opera desde 1976, quando inaugurou seu primeiro escritório. A planta brasileira será a oitava base de fabricação de redutores de velocidade fora do Japão. Segundo o presidente mundial da Sumitomo Heavy Industries, Yoshinobu Nakamura, a empresa está investindo em países em desenvolvimento, como o Brasil, e vai considerar investimentos adicionais à medida que os negócios se expandirem no País.