Arquivo

Textos com Etiquetas ‘Truckless’

Vale investirá em nova usina e ferrovia

Com R$ 37,8 bilhões, a Vale construirá unidade mineradora e de beneficiamento de minério de ferro no Complexo de Carajás-PA, com capacidade para 90 milhões de toneladas por ano; e ramal ferroviário, com 101 km de extensão, entre as cidades de Canãa dos Carajás e Parauapebas-PA. O projeto contempla ainda a expansão da capacidade de transporte da Estrada de Ferro Carajás para 230 milhões de toneladas por ano. Devem ser criados 30 mil empregos diretos no pico das obras. As operações têm início previsto para 2016.

A Vale iniciará a exploração das reservas de Serra Sul, uma das três regiões que compõe o Sistema Norte de mineração, em Carajás, juntamente com as reservas de Serra Norte e Serra Leste. O Sistema Norte, que contém um dos maiores depósitos de minério de ferro do mundo, produziu 115 milhões de toneladas em 2013, de alta qualidade, alto teor de ferro e baixa concentração de impurezas.

Para a operação da mina será usado o sistema Truckless, que consiste na eliminação do uso de caminhões, substituídos por sistemas de correias integradas para o transporte do minério. A iniciativa diminui a quantidade de resíduos (pneus, filtros, lubrificantes), reduz cerca de 77% o consumo de diesel e permite a instalação de uma usina de beneficiamento em uma região de pastagem, ou seja, fora da área da floresta. Na usina, o componente de inovação está no processo de beneficiamento a seco, que utilizará a umidade natural para peneirar o material, eliminando a necessidade de barragem de rejeitos, usual em projetos convencionais. Essa tecnologia deve reduzir 93% o consumo de água, em relação ao processo de beneficiamento úmido, e o de energia.

Logística

O projeto compreende a construção de um ramal ferroviário com 101 km de extensão e a duplicação de 42 trechos da Estrada de Ferro Carajás. O ramal e a ampliação da capacidade da estrada são parte do projeto de expansão da capacidade de transporte do Complexo Logístico Norte – composto também pelo terminal marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís-MA – de 150 milhões de toneladas por ano para 230 milhões de toneladas por ano.